Promessa, novidade e equívoco culturais na mensagem do prefeito

Por Tácito Costa

Recebi por e-mail a mensagem lida hoje (19) à tarde na Câmara Municipal pelo prefeito Carlos Eduardo. Uma mensagem relativamente curta, se levarmos em conta a gama de questões, relativas à saúde, educação, coleta de lixo etc abordadas no documento. Talvez pela forma sintética como foi apresentada, a mensagem falou pouco sobre cultura, um parágrafo apenas: “Natal finalmente terá a sua Secretaria de Cultura. Retomaremos o Festival de Cinema, o Encontro de Escritores, o Auto de Natal, o Festival da Música Popular Brasileira, a revitalização do corredor histórico de Natal, o Festival de Dança, o Concurso de Prosa e Poesia, as edições de livros e a volta do Memorial da Cidade no Parque da Cidade”.

Nele, o anúncio da retomada de projetos realizados na sua gestão anterior, uma novidade, um equívoco e o cumprimento de uma promessa de campanha, a criação da Secretaria de Cultura. Tomara que não seja como a da governadora Rosalba, “extraordinária” desde o começo do governo (também promessa de campanha).

A novidade é a criação desse Festival da Música Popular Brasileira. A idéia parece-me muito interessante.

O equívoco é ressuscitar o Festival de Cinema. Se for nos moldes dos últimos é melhor não realizá-lo. É um desperdício de dinheiro e tempo, que poderiam ser empregados em outros projetos com relevância.

Comentários

Há 5 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + quatro =

ao topo