Psiu

Psiu
é a Primavera
as craibeiras florescem
e as dores bem baixinho voltam em
cores de um bosquejo muito suave e mente vagas ursas
o antes desvanece seus contornos
o tempo é hoje e sente
os acordes de uma
cantilena

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 4 comentários para esta postagem
  1. Jefte Lemos 23 de setembro de 2011 17:10

    Muito boa a poesia nos faz arremetermos para dentro de nós, em plena primavera , daqui do norte não sentimos muito, nessa imensa Floresta chamada amazônica os climas se travam numa luta dantesca, no final sobrevivemos. Saudades da Anne hein pessoal, por onde andas Anne?

  2. João da Mata 23 de setembro de 2011 13:29

    Sim, querida

    Vamos nos abraçar ainda na primavera, outuno, verão, etc
    “Psiu psiu perguntando por meu bem” abç fraternos.
    Bom fds.
    Obrigado Rolim por acolher minha poesia

  3. Ednar Andrade 23 de setembro de 2011 13:24

    “as dores bem baixinho voltam em
    cores de um bosquejo muito suave”.

    Querido Da Mata, a Primavera, assim como o Outono, nos remetem a mil pensamentos. Estas estações têm, em si, a magia que mora na alma dos poetas. Uma remete ao passado; a outra nos enche de vida, luz e cores.

    Beijos, com saudade.

    Quero te abraçar ainda na Primavera – Outubro… Rs…

  4. Anchieta Rolim 23 de setembro de 2011 11:25

    Psiu, João, que sejam bem vindas tanto a primavera como a sua poesia. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo