Quando o Twitter não mata os blogs

blogs

“Em outubro do ano passado, o jornalista Paul Bouttin fez uma análise na Wired falando como as aplicações sociais – Facebook, YouTube, Flickr e Twitter – tomaram parte do espaço dos blogs. Um mês depois, o jornalista Paulo Querido já promovia um encontro na Universidade Católica Portuguesa para falar sobre o que chama de ‘o fim da blogosfera‘.

Estes fatos foram o estopim para iniciar uma velha discussão: como ferramentas de produção e execução na web são substituíveis. E olha que já foi discutido o fim do e-mail, fim da caixa de comentários e até fim do iPod.

Nesta quinta-feira, um estudo parece quebrar com tal premissa de que o Twitter e outras plataformas sociais participativas acabariam com os blogs. Pelo contrário. Segundo estudo da ComScore, a plataforma de blogs WordPress ganhou novos dez milhões de visitantes únicos em outubro, alcançando a marca de 151,8 milhões.

Por outro lado, o Twitter, atual maior fenômeno tecnocultura da web, alcança uma curva de estagnação, com 58,3 milhões de visitantes únicos.

A questão para a retomada da discussão não é sobre sucessão de ferramentas de conteúdo. É como o uso de mídia social potencializa e corrobora a importância de um ambiente virtual como um blog. O uso pessoal de plataformas sociais proporcionam a construção de novos nós na rede que transcendem ao seu círculo de audiência. Rafael Sbarai

Go to TOP