Quatro vezes Gide

gide“O romancista francês André Gide (1869-1951) estaria de volta à cena literária? Em Paris, a prestigiosa coleção Pléiade acaba de reunir em dois alentados volumes toda sua obra ficcional. Já no número de março deste ano, a revista Magazine Littéraire legitimara o retorno às livrarias do multifacetado intelectual libertário. “O mais moderno dos clássicos”, rezava a capa. Entre nós, a editora Estação Liberdade lança a partir de quinta-feira quatro de seus livros: Os Porões do Vaticano (1914), Os Moedeiros Falsos (1925), Diário dos Moedeiros Falsos (1926) e O Pombo-Torcaz. O último é de 1907 e foi há pouco desenterrado dos arquivos do escritor.” Silviano Santiago

aqui e aqui

Go to TOP