Que cerveja é essa? Black Cab Stout

Breno Machado
Mais

Caro confrade, imagine a seguinte cena: você está em seu bar favorito quando entra uma pessoa sozinha e pede para ela não uma, mas três cervejas.

Parece estranho?

Não acabou ainda.

Agora, ela vai colocar uma quantidade de uma das cervejas no copo, depois uma quantidade da segunda, agora um pouco da terceira… daí coloca um pouco da segunda novamente…

Então, feliz com o resultado, ela começa a beber numa boa.

Bizarro?

Pois saiba que era assim que muita gente bebia cerveja na Grã-Bretanha do século XVIII.

Esse “estilo” de cerveja escura, chamado Entire, consistia em misturar Old Ale, Pale Ale e Mild Ale ao gosto de cada um.

Era um hábito difundido entre a classe trabalhadora, principalmente estivadores e marinheiros dos portos britânicos – tanto que ganhou o apelido de “Porter”.

Tchau-tchau, Entire: seu nome agora é outro.

Anos depois o mestre-cervejeiro Ralph Harwood, percebendo que havia um padrão no gosto desse blend de cervejas, desenvolveu uma receita “pronta” da Porter – O que, fica só entre a gente, facilitou muitíssimo a vida dos garçons, que agora precisavam encher os copos usando um barril em vez de três.

Com o sucesso das cervejas na Inglaterra, a Coroa decide cobrar impostos com base no malte de cevada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ao século XIX, os produtores resolvem contornar a lei substituindo parte dela por cevada não-maltada torrada (Não sabemos, confrade, se houve brasileiros envolvidos nessa “roubadinha”).

O perfil torrado, que tomava tanto o olfato quanto o paladar, acabou criando outro estilo: a Stout-Porter (“Porter Robusta”), que em breve cortaria seu cordão umbilical tornando-se, simplesmente, Stout.

Hoje falaremos sobre uma cerveja triplamente orgulhosa de ser inglesa. Tanto pelo estilo quanto a cervejaria, e ainda mais pela sua homenagem a um dos ícones londrinos: a Black Cab Stout.

Se for beber, vá de táxi

Em 1829 Douglas Thompson, Henry Thompson e Philip Wood montaram uma cervejaria familiar no distrito londrino de Chiswick, mas sentiram a necessidade de fazer a sua arte ter maior alcance.

Contataram John Fuller, que seria o investidor da expansão da cervejaria.

Em 1841 a parceria foi dissolvida e, quatro anos depois o descendente de Fuller, John Bird Fuller uniria-se a Henry Smith e John Turner para fundar a Fuller, Smith and Turner, cervejaria que possui, por assinatura, produzir cervejas inglesas até a medula.

Até as suas receitas mais “novas” são carregadas de tradição, como é o caso da Black Cab Stout, que é uma homenagem aos icônicos Austin FX4, os táxis pretos que são cartões-postais de Londres.

Essa sensacional cerveja utiliza cinco maltes com os mais variados graus de torrefação, o que a torna escura até mesmo para o padrão de uma Stout, além dos britanicíssimos lúpulos Fuggles e Goldings.

Seu conjunto de corpo e carbonatação médios, aroma tostado, e uma harmoniosa sensação de café expresso, caramelo e chocolate a tornam uma experiência de muita informação no início.

Mas você ainda terá um pint inteiro pela frente para assimilar.

Notas

Via de regra, as cervejas escuras possuem pouca drinkability (em poucas palavras, seria a capacidade que uma bebida qualquer tem de fazer com que você continue querendo beber maiores quantidades dela em uma mesma experiência); e não é diferente no caso de uma Dry Stout como a Black Cab.

Mas, confrade, de forma alguma confunda isso com baixa qualidade!

Essa cerveja é um exemplo de como até mesmo as novidades dentro da Escola Inglesa ainda são carregadas de falta de vontade de mudar.

E de como isso pode passar longe de ser um defeito!

Ein prosit!

Já conhece a Black Cab Stout? Ficou com vontade de conhecer, ou provou depois de ler nossa coluna? Tem dicas de lugares para encontrá-la, ou de alguma harmonização interessante? Não deixe de postar seu comentário neste nosso espaço de divulgação da cultura cervejeira.

Black Cab Stout_3E então, Que cerveja é essa?

Nome: Black Cab Stout

Cervejaria: Fuller’s

País de origem: Inglaterra

Estilo: Dry Stout

Álcool: 4,5% ABV

Harmonização: Churrasco, ostras, frutas vermelhas.

Temperatura ideal: 5 – 7 °C

Copo: Pint

Média de preço: R$ 25 – 30 (Garrafa de 500 ml)

Onde encontrar: Lojas de cervejas especiais.

Gostou dela? Recomendo Guinness Draught, Young’s London Stout, Amazon Beer Stout Açaí

Share:
Breno Machado

Comentários

3 comments

  1. Walter 16 novembro, 2018 at 18:17

    Ótima matéria. Tive oportunidade de provar essa iguaria na Bonito Beber (em Bonito-MS) diretamente de barris ingleses [sic]. Espetacular a complexidade dela!

Leave a reply