Quem paga a outra banda da meia-entrada? Ou pimenta nos olhos dos outros é colírio

Por Paulo Procopio

Deus me livre de defender a Fifa no bate-bucha com Brasil no caso da meia-entrada. Nem sei quem são aquele povo. O que fazem ou com quem andam. Comigo é que não é. Também não sei como os acordos entre as partes foram traçados. Mas esse negócio do poder público ficar obrigando a meia-entrada em eventos que não são promovidos, nem concessões do Estado merece uma revisão urgente.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo