Raimundo Carrero/Entrevista

carrero

De Raimundo Carrero, que estará no Festival Literário da Pipa, com sua oficina de literatura, em curta entrevista à Michelle Ferret, na Tribuna do Norte.

Como é sua oficina? Qual o perfil e a idade para inscrição?
Raimundo Carrero: A oficina é sempre um campo aberto de estudos, de forma que qualquer pessoa, que goste de escrever, pode se matricular e acompanhar as aulas, inclusive em apostilas que são distribuídas sempre. Acho conveniente, porém, que o aluno tenha sempre mais de quinze anos porque ainda está em formação. Precisa estar amadurecido. Nas aulas discutimos autores clássicos e as técnicas que eles adotam para escrever. É através deles que criamos as nossas. Já publiquei dois livros sobre o assunto: “Os segredos da ficção”, editora Agir, e “A preparação do escritor”, pela editora Iluminuras.

Ensina-se a ser escritor?
A oficina procura ensinar as técnicas, mas um escritor precisa ter outros atributos. Sempre lembrando: A oficina é auxiliar, ela ajuda no aperfeiçoamento do trabalho.

O senhor está escrevendo algum livro agora? Como é teu processo criativo?
Neste momento estou apenas tomando nota, até porque acabo de publicar um romance pela Editora Record, e que se chama “A minha alma é irmã de Deus”. Está tendo uma ótima repercussão. Para escrever um romance me armo de recortes de jornal ou revista, cola, papel e lápis. Depois que anoto tudo começo a escrever.

ao topo