Reféns da modernistolatria

Por Luís Augusto Fischer

O mito em torno da Semana de 22 distorce a compreensão das letras brasileiras; a USP, o tropicalismo e o triunfo do mercado foram decisivos para legitimar esse equívoco histórico.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo