Renasço

sol

Perdida,
Busco
A luz
Da tua
Cega
Faísca.
Sou como
O vento:
Vagueio,
Sem porto,
Sem tempo
E sem hora.
Sou como
O cão:
Farejo,
Sinto.
Sou como
A cobra:
Rastejo,
Busco,
Guardo
Veneno.
Sou como a rosa:
Amanheço,
Apago,
Durmo,
Morro,
Renasço.

(Ednar Andrade)
(27*02*2011).

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =

ao topo