Renato Russo, gênio ou fracassado?

Por Luís Antônio Giron

O relançamento das obras completas da banda Legião Urbana, ícone dos anos 80, provoca uma reflexão sobre o legado de seu líder e vocalista.

aqui

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Wagner 17 de janeiro de 2011 21:49

    pra mim o cara é unico e sempre será!! Suas letras são demais, só não gosta do legião quem não entendi suas letras, pois é a verdadeira realidade, e a realidade é triste!!

  2. Marcos Silva 28 de outubro de 2010 6:44

    Amigos e amigas:

    O texto de Giron é comovido, afetivo. Nesse sentido, é bonito.
    Não gosto tanto assim da Legião, embora reconheça um ou outro verso legal – a parte melódica me entedia, as harmonias são muito ruins. Prefiro, daquela época, o primeiro Lobão, Cazuza, a voz da menina do Kid Abelha. Mas Renato é forte, sim. Sua permanência na memória de tantos o demonstra.
    Abraços:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo