Renovação da crítica ao tropicalismo

Caetano Veloso responde a ensaio em que Roberto Schwarz analisa ‘Verdade tropical’ e reabre polêmica de 1969.

aqui

Comments

There are 2 comments for this article
  1. Marcos Silva
    Marcos Silva 13 de Abril de 2012 17:43

    Detalhes não-pequenos de nós todos: 1) Tropicalismo não é Caetano Veloso. 2) Renovação não é requentar diálogos tão antigos (direita e esquerda, HELP!). Caetano Veloso é bom compositor e cantor. Roberto Schwarz é bom ensaísta. Periga as duas partes não terem razão. Minhas críticas a “Verdade tropical” são outras, particularmente, uma visão auto-centrada do Tropicalismo. Em Natal, participei da Banca Examinadora da Dissertação de Mestrado “’Essas pessoas na sala de jantar’ – Espaços históricos em canções tropicalistas”, de Enzio Gercione Soares de Andrade, defendida na área de História e Espaços da UFRN (Natal, RN), 22 de novembro de 2011. Acho que contém mais sustança que essa conversa mole pra bumba-meu-boi dormir.

  2. Lúcio Jr 16 de Abril de 2012 18:22

    Roberto Schwarz, pelo visto, não entendeu que a canção Tropicália é inspirada em Terra em Transe. Essa era uma das possibilidades que ele viu no filme, possibilidade criativa mesmo.

    Outras perspectivas foi a perspectiva de ascensão mesmo, vislumbrada por ele quando o golpe de 64 tirou de moda a bossa nova nacionalista de Zé Keti e Sérgio Ricardo. Ele sabia que era preciso uma nova moda, dali para diante…

    Pode-se supor que FHC tb vislumbrou essas boas perspectivas com o fim do ISEB no Rio.

    Abs do Lúcio Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP