Veja como assistir ao show histórico dos 90 anos de Glorinha Oliveira no Teatro Riachuelo de graça!

Memórias gloriosas de duas mulheres marcantes do cenário poético-musical potiguar marcarão a data do dia 27 de novembro como um show histórico no Teatro Riachuelo e que pode marcar a despedida de uma ícone da nossa música.

Glorinha Oliveira, no alto dos seus 90 anos completados exatamente nesta data, protagonizará uma apresentação única em que resgata a memória da poetisa Auta de Souza e sua obra. O show é parte de um projeto que engloba ainda a produção de um CD com poemas de Auta de Souza musicados na voz de Glorinha.

O show “Memórias de Glória, 90 anos de história” conta com patrocínio do Morada da Paz, por meio da Lei de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão. O espetáculo terá entrada gratuita e está marcado para 20h30. No repertório, Glorinha apresentará quatro dos nove poemas musicados contidos no CD do projeto, além de músicas das décadas de 1940 e 1950 que marcaram sua carreira.

Outra notícia boa é que o CD terá distribuição gratuita. E mais uma é que a apresentação contará ainda com as participações especiais de Khrystal, Dodora Cardoso, Bruna Hetzel e Joca Costa. Mais uma? Será gravado um DVD do evento!

Os arranjos dos poemas musicados (ou “modinhas”, como eram chamados) foram desenhados respeitando os instrumentos da época em que as canções foram compostas. Violões, violas, bandolim, cavaquinho, violino, cello, contrabaixo e flauta dão o tom das melodias que ganham ainda mais brilho na voz de Glorinha.

No show, esses arranjos serão executados por uma seleção de músicos de primeira qualidade: Carlos Zens, Alzeny Nelo, Alexandre Atmarama, Diego Paixão, entre outros. Além da excelência de Sérgio Farias na produção musical.

Além das músicas, o CD Cancioneiro conterá mais nove poesias declamadas pela jornalista Margot Ferreira, pela atriz Quitéria Kelly e pela cantora Khrystal.

O primeiro lote de ingressos gratuitos será disponibilizado entre os dias 14 e 20 de novembro e a reserva será feita de forma online. As pessoas deverão acessar o site www.cancioneiroautadesouza.com.br, preencher um formulário com seus dados e reservar até dois ingressos por CPF.

A retirada dos ingressos será realizada entre os dias 21 e 24 no Morada da Paz da Rua São José, em Natal, no horário das 14h às 18h.

Haverá ainda um segundo lote de ingressos que será entregue no dia do show, na bilheteria do Teatro Riachuelo, mediante apresentação de CPF e também com o limite de dois ingressos por pessoa. Não haverá reserva para este segundo lote, que será entregue por ordem de chegada à bilheteria.

Sobre o projeto
O projeto “Cancioneiro Auta de Souza por Glorinha Oliveira” surgiu do desejo do professor Cláudio Galvão de eternizar a obra de Auta. Esse desejo, que vem desde os anos 1980, resultou na compilação de 18 partituras da poetisa, em um livro intitulado “Cancioneiro de Auta de Souza”, lançado em 2000. Na busca de apoio para transformar o livro em CD, o professor Cláudio Galvão apresentou o projeto ao Morada da Paz que, dentro de sua filosofia de resgate da memória cultural, abraçou o projeto e fechou o patrocínio por meio da Lei Djalma Maranhão, da Prefeitura do Natal.

O projeto contempla uma reedição digital do livro do professor e a gravação de nove das 18 poesias na voz de Glorinha Oliveira, a eterna estrela do rádio potiguar. Além de distribuir mais de 1.000 cópias do CD gratuitamente entre diversas instituições, o projeto também oferecerá à população a possibilidade de fazer o download gratuito de todo o material produzido no site www.cancioneiroautadesouza.com.br. Por enquanto é possível conferir todas as informações sobre o projeto, a história das duas artistas e, em breve, baixar as músicas e assistir ao documentário produzido sobre o projeto, com depoimentos da própria Glorinha de Oliveira, além de músicos e personalidades representativos da cultura nordestina.

Sobre Glorinha Oliveira

Nasceu em 27 de novembro de 1925, em Natal (RN), no bairro das Rocas. Ainda pequena estudando no Grupo Izabel Gondim, Glorinha se destacava em suas apresentações em eventos e festinhas do colégio, participando de peças de teatro e cantando. Aos 10 anos foi morar no Recife, onde teve a oportunidade de se apresentar em um programa de calouros na Rádio Clube de Pernambuco, sendo eleita a cantora mirim. Anos depois, Glorinha teve o privilégio de participar da inauguração da 1ª Rádio do RN – a Rádio Educadora de Natal, que depois veio a se chamar Rádio Poti.

Na década de 1950, viajou por quase todo o Brasil para representar o RN nas inaugurações das emissoras de rádio dos Diários e Rádios Associados. Dividiu palco com grandes nomes da música brasileira da época, entre eles Ademilde Fonseca, Cauby Peixoto, Ângela Maria, Carlos Galhardo, Moacyr Franco, Leni Andrade, Miltinho, Sílvio Caldas, Orlando Silva, Ataulfo Alves, e tantos outros. No rádio, Glorinha fez de tudo: rádio novela, programa de humor, locutora e chegou até escrever mini-novelas. Participou de diversos programas de TV, tornando seu trabalho reconhecido nacionalmente.

Sobre Auta de Souza
A poetisa nasceu em Macaíba (RN), em 12 de setembro de 1876. Órfã de pai e mãe já com pouca idade, cresceu em internato. Aos 14 anos, diagnosticada com tuberculose, teve que deixar o colégio, e morando com os avós, continuou sua formação intelectual sozinha, tornando-se autodidata. A doença, que já havia atingido seus familiares, não impediu que ela começasse a escrever e a declamar, hábito muito comum em reuniões sociais na época. Entre 1899 e 1900, ela usaria os pseudônimos de Ida Salúcio e Hilário das Neves para assinar seus poemas. Vários deles foram musicados por compositores regionais e transmitidos oralmente, desde o final do século 19.

Autora de textos de conteúdo místico e inspiração cristã, Auta inovou ao escrever profissionalmente numa sociedade em que este exercício era reservado exclusivamente aos homens. Seus versos retrataram suas experiências e ficaram bastante conhecidos, ao serem incluídos em várias antologias e manuais de poesia. Seu grande e único livro foi “Horto”, publicado em 1900, prefaciado pelo mais consagrado poeta brasileiro da época, Olavo Bilac. Pouco depois, em 7 de fevereiro de 1901, com 24 anos, Auta veio a falecer, deixando seu legado na literatura brasileira.

CD “Cancioneiro Auta de Souza por Glorinha Oliveira”
Ficha Técnica

Direção artística: Claudio Galvão
Direção musical e arranjos: Sérgio Farias
Direção executiva: Claudio Machado
Produção executiva: Carol Queiroz e Alex Lobato
Copista: Gabriel da Costa
Arregimentador: Rucker Bezerra
Voz: Glorinha Oliveira
Violão e bandolim: Sérgio Farias
Violão solo: Alexandre Atmarama
Violão de sete cordas: Fernando Botelho
Bandolim e Cavaquinho: Alexandre Moreira
Contrabaixo: Airton Guimarães
Flauta: Carlos Zens
Vocalize: Alzeny Nelo
Cordas:
I Violinos: Rucker Bezerra, Keyvson Danilo e Ana Paula Souza
II Violinos: Thiago Morais e Israel Victor
Violas: Pedro Zarqueu e Irliane Karoline
Cello: Diego Paixão
Declamação de poesias: Margot Ferreira, Khrystal Saraiva e Quitéria Kelly
Gravado, mixado e masterizado no Estúdio Sérgio Farias de junho a outubro de 2015
Engenheiros de gravação: Sérgio farias e Ricardo Menezes
Mixagem: Sérgio Farias e Ricardo Menezes

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

ao topo