Revista Ellenismos, 24 – ARTE E MERCADO

CARÍSSIMOS:

ESTÁ NO AR: REVISTA ELLENISMOS – DIÁLOGOS COM A ARTE, 24: ARTE E MERCADO.
Ensaios | Prosa | Artes Visuais | Música | Arquitetura | Artigos | Tradução | Opinião | Poesia
>> LEIA. REFLITA. QUESTIONE. DIALOGUE. ELLENIZE-SE:

Cliquem aqui para ver a vinheta de apresentação e sumário: https://vimeo.com/55418262

Aqui, para ler a revista on line: http://issuu.com/ellenismos/docs/revista_ellenismos_24_-_arte_e_mercado

E aqui para baixar e ler em pdf: http://www.4shared.com/office/cAt-0GnE/Revista_Ellenismos_24_-_Arte_e.html

Abraços!

Comentários

Há 9 comentários para esta postagem
  1. Ângela Magna 18 de dezembro de 2012 20:33

    “Troça com quem não conhece”. Coisa de “sabe com quem tá falando”? Nem sei nem quero conhecer. Coisas de coisa que se acha muita coisa! Parece profecia dos Maia, mas ninguém se acaba!

  2. Johnny Cavia 18 de dezembro de 2012 12:42

    Madame tergiversa, troça com quem não conhece e comete uns supostos chistes mas não assume seu problema com o contracheque de Mario Ivo, leit motif desse bla-bla blá todo da madame Magma.

    Madame precisa de emprego? de uns caraminguás à guisa de incentivo? Dácio, da muito louvada – por Madame – Palumbo deverá estar contratando à partir de janeiro. Boa sorte na investida.

  3. Ângela Magna 17 de dezembro de 2012 19:23

    Madame não recebe a suave gentileza do delicado rapaz como uma fuga elegante, mas confissão de intrometido. Se por amor, não é da minha conta.

  4. Johnny Cavia 17 de dezembro de 2012 12:55

    “Pra que discutir com madame?”

    O problema da madame é com o contracheque de Mario Ivo, resolva com ele.

  5. Ângela Magna 15 de dezembro de 2012 17:14

    O senhor Cavia, cavilosamente defende acusações não feitas. Ninguém disse que Mário Ivo deixou de escrever muito bem. Depois disse o defensor que a Preá sairá em Janeiro, mas ele, defensor, não sabe o motivo. Se não sabe. por que se meteu a explicar? Quanto à Palumbo, é uma Revista de publicação privada, sem dinheiro público. Não deve satisfação a ninguém sobre sua periodicidade. E é interessante em todos os números, diferentemente dos números dos contracheques das publicações públicas.

  6. Johnny Cavia 14 de dezembro de 2012 15:48

    mario ivo tem escrito – muito bem como sempre – no blog dele:

    http://www.marioivo.com.br/eu-tenho-uma-planta/

    e quanto aa preá foi dito que ela só sairia em janeiro, razões não sei.

    falando em revista: quedê a palumbo? morreu? era – algumas vezes – muito interessante. se morreu lamento.

  7. Ângela Magna 13 de dezembro de 2012 21:02

    Tudo bem, senhor Macos Silva. Uma coisa é não conseguir fazer pelos motivos que o senhor elencou. Outra coisa é continuar no cargo sem fazer, por qualquer motivo, que seria uma gozação inteligente e bem humorada de Mário Ivo. Basta que ele zone consigo mesmo como fazia com os outros. Só isso! O contracheque…

  8. marcos silva 13 de dezembro de 2012 11:10

    Gostei da edição anterior da Preá, dirigida por Mário Ivo. A perda de periodicidade prejudica qualquer PERIÓDICO. Penso, todavia, que a responsabilidade não é individual de Mário, a FJA enfrenta entraves burocráticos e financeiros dignos de Kafka.

  9. Ângela Magna 12 de dezembro de 2012 18:19

    Por falar em poesia, onde anda a Preá? Eu esperava mais de Mário Ivo. mais uma vez fica provado que ser estilingue é fácil e cômodo, mas virar telhado não é pra qualquer um. Pobre cultura nossa, que só tem competência na crítica e pobreza no fazer. E quando alguém faz, vira alvo da inveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo