Roberto Carlos hoje em Natal

Os cabelos encaracolados do Rei Roberto Carlos aportam pelas curvas maravilhosas da estrada de Natal hoje. Segundo “matemáticos” vestidos de azul e branco, é a 16ª apresentação do motorista do calhambeque vermelho na cidade do sol. E que a chuva fina seja só no parabrisa da música. Os ingressos para o show já estão esgotados desde a semana passada. O Ginásio Machadinho estará lotado para a celebração dos 50 anos de carreira do “brasa mora” (calma, foi o último trocadilho da matéria) e alguns fãs mais ardorosos vivem a expectativa daquele que pode ser o último show de Roberto Carlos em Natal.

O Rei Roberto, no alto de seus 68 anos e após capitanear o movimento da Jovem Guarda, escrever músicas para as mulheres de óculos, as gordinhas e quanto mais; ser o único artista latino-americano a ter vendido mais discos que os Beatles e Elvis Presley; de vencer o Festival de San Remo e conquistar prêmios como o Grammy Internacional, Grammy Lifetime Achievement Award, Grammy Latino, Prêmio Sharp, Shell e TIM, o Latin Music Award e outros mais, o cara, bicho, está na melhor fase da carreira. É a opinião de fãs como Francisco de Assis Silva, o Chico Popular, 50, dono do famoso Bar de Roberto Carlos e coordenador do fã-clube Luz Divina.

“Veja: é a primeira vez que os ingressos em Natal se esgotam semanas antes. Ele atingiu o topo. Outros já conquistaram isso. O diferencial de Roberto é que ele sabe administrar o sucesso como ninguém”. Chico conversou com Roberto Carlos quatro vezes. “Ele perguntou como está o nosso bar. Ele conhece nosso trabalho”. No Bar, o acervo completo de 58 Cds (gravados no Brasil) e os outros em língua estrangeira. São mais de 500 músicas. E mais dez Dvds, quadros, canecas, camisas, fotos com o ídolo e até a conta de luz da residência onde Roberto Carlos nasceu, em Cachoeira do Itapemirim, no Espírito Santo.

O presidente do fã-clube Além do Horizonte, José Normando Bezerra, acredita que este pode ser o último show de Roberto Carlos em Natal. “Ele está com 68 anos. Essa turnê fechará só no próximo ano, com um show em Nova Iorque. Depois vem aquele período de compor e gravar discos para só então iniciar uma possível turnê que pode ou não incluir Natal”, analisa. A oportunidade única será aproveitada pelo fã. Como de costume, Normando pretende acompanhar os shows pelo Nordeste e o gran finale no Maracanã, no Rio de Janeiro. “Já assisti 57 shows dele, desde 1967. Quando passo das cinco apresentações de uma mesma turnê, conheço bem as músicas e o show, passo a observar mais o público. É emocionante ver os rostos chorosos de idosos de 70, 80 anos. Se eu fosse rico e aposentado iria para todos”, afirma Normando, pai de Roberta Luciana, em homenagem ao ídolo e à filha de Roberto, Luciana Braga.

SHOW

Roberto Carlos vem a Natal acompanhado por orquestra de 15 músicos. O roteiro do novo espetáculo conta com direção musical e arranjos do maestro Eduardo Lages. Segundo o maestro, dentre as cerca de 500 composições – a maioria registrada em 58 álbuns lançados no Brasil – foram escolhidas aquelas que mais marcaram as diversas fases da trajetória de Roberto Carlos. Entre os números clássicos do Rei, tem presença confirmada Emoções, Cavalgada, Como é grande o meu amor por você, Outra Vez, Eu te amo te amo te amo, É preciso saber viver, Jesus Cristo e Detalhes, em número de voz e violão.

A homenagem do Itaúbrasil inclui, além da turnê nacional e internacional Roberto Carlos – 50 anos de música, cinco eventos especiais. Dentre eles, três megashows, todos com renda revertida para projetos sociais. O primeiro deles foi apresentado pela Rede Globo no último domingo: Elas cantam Roberto, que reuniu algumas das principais intérpretes brasileiras no Teatro Municipal de São Paulo. No dia 11 de agosto, o Ginásio do Ibirapuera reúne expoentes do rock brasileiro no show Roberto Carlos Rock Symphony. E finalmente, em março de 2010, Emoções Sertanejas leva para o Estádio do Pacaembu duplas e artistas do gênero. Os três eventos contarão com a participação do próprio Roberto.

Do show de Natal, Roberto Carlos segue para Fortaleza, com show marcado para o sábado (6). A estreia da turnê aconteceu no dia 19 de abril, data de aniversário do Rei, em sua cidade natal, Cachoeiro do Itapemirim, em show para doze mil pessoas.

NÚMEROS DA TURNÊ
– Três carretas percorrerão simultaneamente cerca de 42 mil quilômetros do país
– 70 toneladas de equipamentos de som, luz, palco e camarim serão transportados
– Para se deslocar, a equipe de 54 pessoas utilizará um avião, dois ônibus, 60 carros e 40 vans
– A equipe ocupará quase mil quartos de hotéis
– Somente durante a parte brasileira da turnê, Roberto Carlos computará 50 horas de vôo
– Serão cerca de 35 horas de música cantadas na turnê
– Um total de 3.456 botões de rosas vermelhas (12 dúzias a cada show) e 864 de rosas brancas (três dúzias por noite) serão distribuídas.
– Cada apresentação do artista gera cerca de 150 empregos diretos (produtores, seguranças, carregadores, bilheteiros etc) e mais de uma centena de indiretos (ambulantes, taxistas e outros).

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo