Rubem Braga, um bicho do mato cosmopolita

Culto e viajado, colecionador de paixões e amigos, o autor de 15 mil crônicas sonhava com Marataízes estando em Paris e nutria o desejo de voltar à infância, entre formigas, rapaduras e passarinhos.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =

ao topo