Sábado é dia de feijoada de graça, cerveja e festa no Beco da Lama

Sábado é dia de festa no Beco da Lama. Aliás, mais uma. O Beco voltou a ser festivo. No último sábado, por exemplo, João Salinas (FOTO) chegou ao Bar de Nazaré com seu violão e logo se juntaram umas quatro dezenas de becodalamenses para ouvir e tomar uma cerveja amiga. Mas esta semana a comemoração tem motivo marcante. É o aniversário do músico Carlança.

unnamedPara a celebração, na hora da fome será servida uma feijoada preparada por Biba Thompson em frente ao Bar de Nazaré. E o melhor: em um baita panelaço doado por João Noremberg – primeira aquisição da Samba! Lá também será montado um palco livre para qualquer atrevido cantar e tocar. Claro, o boêmio público pode assistir canjas sofisticadas de Franklin Nogvaes, Carlos Bem e o próprio Salinas, habituês do lugar.

Antes do banquete de sábado, por volta das 10h, a difusora do Beco ecoará entrevista com Abimael Silva, diretamente do Sebo Balalaika. Abimael que também celebra aniversário, mas dos 30 anos do Sebo Vermelho. Imagino as muitas histórias do sebista sobre o Centro Histórico, sobre o Sebo e seus frequentadores ícones, como Helmut, sobre literatura e outras coisitas mais.

A propósito, há conversas adiantadas entre Tarcio Fontenelle, diretor-mor da Sociedade dos Amigos do Beco e de aculá, com o diretor-mor do IFRN Cidade Alta, Lerson Maia, para instalação de uma “boca” da difusora por ali. Seria o primeiro processo de ampliação da difusora, que pretende chegar às várias adjacências bequianas. Para tal estão sendo estudados alguns sistemas de ampliação. Tudo muito dispendioso.

21 anos da Samba
No próximo 8 de agosto será comemorado os 21 anos da Samba. A Banda Anos 60, do outsider Reinaldo, será a atração. O local, provavelmente, será ali nas redondezas do Bar da Meladinha. Mas talvez mais importante que essa celebração seja o lançamento do jornal O Beco, marcado para o mesmo dia.

Detalhes da publicação eu passo em outro post. Mas adianto ainda que em setembro, a Samba já tem prevista um novo projeto no calendário cultural da entidade. É o Vuvo Vuco do Vinil, que seria uma feira para troca, venda, compra e curtição do velho bolachão. Tudo comandado por Terto Aires. Para setembro!

FOTO: GUSTAVO ANDRÉ

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo