Salários diminuídos

Amigos e amigas:

Li uma notícia na FSP de hoje (11/5) sobre declaração do ministro do planejamento, Paulo Bernardo: não haverá reajuste dos salários pagos ao funcionalismo federal porque não existem recursos para tanto no orçamento e o governo não quer deixar compromissos para a gestão seguinte. Como existe inflação no país, não conceder reajuste significa que os salários vigentes, objetivamente, perderam valor, baixaram, caíram.
Lembro que o partido no poder, ao qual o presidente da república e esse ministro estão filiados, se chama “dos trabalhadores”. Imaginem se fosse o Partido dos patrões!

O governo Lula poderia se encerrar sem essa homenagem ao arrocho salarial sobre o funcionalismo dos anos FHC. Eu lamento não pelos governos Lula e FHC e sim pelos funcionários, que tiveram os salários sensivelmente piorados e bancaram a imprevidência governamental.

Abraços a todos e todas:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 8 =

ao topo