Salazar

Por Luiz Gonzaga Cortez

Lendo “Ao Povo de Extremoz”, na edição do último domingo, 26, do sr. Enilton Trindade, que no final da sua nota,se refere ao falecido ditador de Portugal, Antonio de Oliveira Salazar (1889-1970), como homem “sem escrúpulos, cruel e sanguinário” , tarado pelo poder, um demônio, etc.

Eu não sou simpatizante do salazarismo, do hitlerismo, do estalinismo, do maoismo e do comunismo jurássico, mas Salazar, segundo os verdadeiros livros de História e documentos idôneos, foi um católico praticante (assistia missas diariamente, era um puritano), implantou o Estado Novo (corporativismo), com base na Doutrina Social da Igreja, que serviu de modelo para vários países (vide Brasil, ditadura Getulio Vargas, no período 1937-1945). Morreu pobre.

Há a uns 3/4 anos, a Rede de Televisão Portuguesa-RTP, fez uma pesquisa nacional sobre o maior líder de Portugal, sendo Antonio de Oliveira Salazar o eleito, Já poema de Sidónio Muralha, filho de militante socialista que se auto-exilou no Congo Belga e na Bélgica, antes de vir para o Paraná-Brasil, onde publicou revistas e livros para crianças, escreveu o bonito poema para definir sua rota de viajante, de perseguido político e empregado de uma poderosa multinacional, a Lever. O poema está no final da “NOTA” do ex-prefeito de Extremoz. Qualquer criança pode pesquisa no Google, no Wikipedia e nas melhores bibliotecas públicas do Brasil.

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + seis =

ao topo