“Salve Geral” no Oscar

salve

“Salve Geral” , que chega aos cinemas em 2 de outubro, foi o escolhido para ser o representante brasileiro a tentar uma vaga ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2010.

O longa de Sérgio Rezende (Zuzu Angel), que relembra o dia em que o PCC (Primeiro Comando da Capital) parou a cidade de São Paulo, foi escolhido por uma comissão formada pelo crítico Carlos Alberto Mattos, pelo produtor Beto Rodrigues, pela pesquisadora Ivana Bentes, pelo diretor Carlos Gerbase e pelo exibidor Luiz Gonzaga de Lucca.

O diretor falou sobre a escolha de seu filme e justificou o fato de se dedicar a filmes inspirados em personagens ou fatos reais. “Filme é filme, mas desde que o cinema foi inventado que os filmes falam de seus países. Para citar apenas dois exemplos: Eisenstein, com Encouraçado Potenkim e Alexandre Nevsky, e D.W. Griffith, com O Nascimento de Uma Nação”.

“Salve Geral” venceu outros nove candidatos, entre eles o inédito Besouro, o drama Jean Charles, o alegórico A Festa da Menina Morta e o acelerado Se Nada Mais Der Certo. O indicado conta com Andréa Beltrão (Verônica) como protagonista Lúcia, uma professora de piano que tenta tirar o filho adolescente Rafael (Lee Thalor) da cadeia.

O diretor Sérgio Rezende tem se especializado em dirigir filmes baseados em fatos ou personagens reais. Na sua filmografia estão Zuzu Angel, a pioneira estilista brasileira assassinada pela ditadura, Guerra de Canudos (sobre os episódios imortalizados por Euclides da Cunha) e Mauá – O Imperador do Brasil.

Entrevista com o diretor aqui

Go to TOP