Samba do diploma doido

DE ALEX DE SOUZA, EM SUA COLUNA BAZAR

http://www.nominuto.com/blog/bazar/

Não se fala em outro assunto que não seja, atenção, o fim da obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista (ufa!). O que significa, pelas minhas contas, que o tema vai render até sexta, estourando sábado. Não espere por aqui uma defesa apaixonada ou um texto crítico bem abalizado (para isso, confira o circo midiático em chamas lá no Substantivo Plural ). Vou apenas emitir umas duas ou três opiniões bastante pessoais (como se houvesse neste mundo opiniões impessoais, como nos fazem crer os editoriais jornalísticos) que certamente não formam um corpo argumentativo coerente e bem estruturado.

***
A priori, como jornalista formado, após intermináveis e insuportáveis oito anos nos bancos, corredores e outros locais mais obscuros da UFRN, posso dizer que não me incomodou nem um pouco a decisão do STF. Na verdade, foi até bom ? sempre achei a exigência do diploma muito baiquara. Sabem por quê? Olhando agora em retrospecto, considero que algo em torno de 80% das aulas que assisti por lá foram lixo da mais alta toxicidade. Era o tipo de coisa que eu não desejaria para o meu pior inimigo, sequer para meu estagiário. Quem sabe agora, sem o atrativo de precisar de um diploma para se entrar numa redação, os senhores e senhoras que comandam a bodega possam transformar aquele curso em algo de serventia para alguém. Afinal, sempre vai existir um maluco interessado em estudar os processos comunicativos. Inda mais hoje em dia.

***
As redações, coitadas, ficarão a mercê de gente sem o menor preparo para exercer o nobre ofício do jornalismo. Pessoas incapazes de refletir sobre as consequências do que fazem. Profissionais dispostos a trocar a própria consciência para garantir uma mais-valia ao final do mês. Que dizer então do Zé Povinho? Perdido nos cafundós do Rio Grande, o cidadão não poderá contar com profissionais de respeito e comprometidos para informá-los pela AM, FM e lan house de internet a R$ 1 sobre a verdade do mundo cruel lá fora. Epa. Mas já não é assim? Quer dizer que vai piorar? Dá para cavar ainda mais o poço?

***
Jornalista só é corporativo no câncer. Taí o sindicato que não me deixa mentir.

Go to TOP