são

babel, sodoma,
são paulo,
paúra:

o dia impuro,
cona e falo pichados no
muro-vergonha e sanha…

…barganha, peçonha…
nas so(m)bras, ainda, do
ibirapuera e
era
arte
não-era-poeira…

[…são paulo são]

o mercado concreto
é um pastel
a céu aberto
onde tardo,
bêbado e fervido

em
cerveja e óleo,
um bruto maduro,
um fruto apodrecido,
intestino brasil,
são paulo são mil

são paulo:
um soco
no muro
um pulo
um tiro

[…]

são paulo
no escuro.

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo