Saudades da ilha

Por Ednar Andrade

Ah! Se assim como um pássaro Soubesse eu voar Sairia daqui agora Pousaria naquela lagoa

Beberia todos os versos Daquele poema, daquele encanto Que existe Naquele lugar

Ah! Se pudesse eu, assim como um passarinho, Fazer naquele canto um ninho Sairia daqui agora, dormiria sob o embalo Do galho de alguma árvore que existe naquele lugar

Ah! Eu me transportaria Antes que chegasse o dia Iria agora correndo de saudade, até gemendo, Sentir o vento, a brisa e ali me deitaria

Para sonhar, sonhar, sonhar.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + dezoito =

ao topo