Se qualquer coisa pode ser obra de arte, todos podem ser artistas?

Porco.  Nelson Leirner – 1967

NO BLOG DE ARMANDO ANTENORE

“Nos tempos em que vivemos, sabemos que tudo pode ser obra de arte. Ou melhor, tudo pode ser transformado em obra de arte por um artista. Não há nenhuma possibilidade de o espectador distinguir entre uma obra de arte e uma ‘simples coisa’ com base só na experiência visual. Ele deve primeiro conhecer um determinado objeto que será usado por um artista no contexto de sua prática artística, a fim de identificá-lo como obra de arte ou parte de uma obra de arte. Mas quem é esse artista, e como se pode distingui-lo de um não artista – se é que essa distinção é mesmo possível? Para mim, essa parece ser uma questão bem mais interessante que a de como distinguir entre uma obra de arte e uma ‘simples coisa’.”

Trecho de O Universalismo Fraco, ensaio do filósofo alemão Boris Groys

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo