Seis anos!

Por Tácito Costa

1 – Este último ano foi dos mais tranquilos no SP. É a minha impressão. Mas pode ser que vocês tenham uma visão diferente. Tivemos algumas polêmicas (é do espírito dos blogs), mas de um modo geral foi menos trabalhoso fazer a moderação dos comentários. Acho que todos nós amadurecemos um pouco mais nesses últimos anos. Ficamos mais íntimos e familiarizados com a internet e isso facilita a vida de todo mundo.

2 – Por outro lado, este foi o ano em que tive mais trabalho extra (fora do SP), o que exigiu de mim muito esforço e determinação para manter o ritmo de atualizações do blog. Não foi fácil. Mas acho que deu para o gasto. Curioso é que apesar dessa minha atuação no jornalismo cultural, – mais intensa desde a revista Preá – os trabalhos que aparecem não tem nada a ver com… jornalismo cultural.  Felizmente, o jornalismo empresarial tem me requisitado cada vez mais.  Esses dois ramos do jornalismo não se cruzam na minha vida profissional. Mas, um banca o outro.

3 – Os números mostram que os acessos continuam crescendo. Em maio de 2012 a situação era essa: Visitas/Dia: 3.192,83. Impressões por Página: 14.246,20. Em maio de 2013 os números foram esses: Visitas/Dia: 4.534,29. Impressões por Página: 18.667,03. Claro que isso é motivo de regozijo, sinal claro de que estamos fazendo um bom trabalho, embora não seja exatamente a audiência que nos move.

4 – É possível que as novidades a partir deste mês não fiquem restritas ao novo projeto gráfico, que está sendo feito pela Velty. Se tudo correr bem, estreamos o novo layout até 22 de junho. Estou negociando parcerias que poderão tornar o SP autossustentável e, quem sabe, levar adiante umas idéias que tenho há tempos, mas que só saem do papel com dinheiro.

5 – Não existe sociabilidade genuína em edifícios residenciais. Você passa um ano, dois, dez, cem e corre o risco de morrer e não saber sequer o nome dos moradores do mesmo andar. Graças ao Substantivo Plural não corro mais esse risco. A jovem e desconhecida senhora que reside no mesmo andar me aborda na entrada do elevador. A conversa dura o exato tempo que vai do 14º ao térreo. Pergunta-me se eu sou Tácito Costa. Diante da minha surpresa ela diz que é leitora, junto com o marido, do Substantivo Plural. Por instantes, senti-me consolado.

6 – Por último, mas não menos importante agradeço aos amigos e amigas que ajudaram a conduzir essa nau no último ano. Espero, sinceramente, que continuemos juntos nos próximos anos.

Comentários

Há 9 comentários para esta postagem
  1. Tácito Costa 6 de junho de 2013 17:11

    Damata, Ednar e demais amigos, não anunciei ainda o local da confraternização do SP no dia 22 de junho porque estou negociando uma parceria. Acredito que na próxima semana já tenha uma definição sobre isso. Abraços.

  2. Tácito Costa 6 de junho de 2013 17:03

    Internet é bom por isso, a gente sempre pode alterar tantas vezes quanto quiser o que escrevemos. Era para ter feito referência ao estoicismo, bravura e resignação dos que fazem um certo tipo de jornalismo pra ganhar a vida. E contar um episódio engraçado. Encontrei com o redator publicitário Rômulo Tavares e o saudei, enaltecendo nossos estoicismo, bravura e resignação e rindo ele acrescentou: “e beatitude” – rs. Merecemos sim, de preferência cercado de ninfas.

  3. Lívio Oliveira 6 de junho de 2013 12:47

    Gostei dessa expressão de Jarbas: “Um laboratório vivo e democrático.” Acho que define bem o espírito criativo e experimental do SPlural.

  4. Jarbas Martins 6 de junho de 2013 9:17

    O Substantivo Plural tem feito muito pela cultura do Rio Grande do Norte. Um laboratório vivo e democrático. Parabéns, Tácito – timoneiro maior do nosso jornalismo cultural.

  5. Wescley J. Gama 5 de junho de 2013 18:31

    Tácito, não sou muito de comentar, mas estou sempre por aqui, bebendo esse conteúdo plural do substantivo, nesses seis anos de existência. Um dos melhores sites culturais do RN, sem dúvida. Grande abraço seridoense.

  6. José de Paiva Rebouças 5 de junho de 2013 17:03

    Tácito, o Substantivo passou a ser referência para mim desde que fui aceito. Tenho muita satisfação de fazer parte desse projeto e de estar entre tantos sujeitos bons de ideias, propostas e literatura. Neste ano, farei de um tudo para estar na confraternização, caso seja confirmada.

  7. Anchieta Rolim 5 de junho de 2013 13:47

    Maaaassa! Eu sou um marujo novo, mas não enjoo mais. Sinto-me a vontade passeando aqui pelo convés… E vamos de vento em popa…

  8. demetriodiniz 5 de junho de 2013 12:50

    Parabéns, Tácito. E para você, que anda trabalhando muito, este conforto: não há recompensa melhor nem maior que o reconhecimento do leitor, dos amigos. Nenhum dinheiro do mundo – dólar, euro, libra, yen, bath, don, rublo, sol, peso, escudo, lira e por aí vai, cobre o valor da satisfação de quem nos leu. Tal satisfação é de um carinho muito forte, impagável. Receba de minha parte esse carinho. Você merece, amigão velho!

  9. Marcos Silva 5 de junho de 2013 11:57

    E assim passaram-se seis anos…
    O SP vai de vento em popa. Aguenta bem tempestades e trovoadas. Qual cisne preto que em noite de lua vai navegando no mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo