Sem fundas ações…

Não vejo como relevantes anúncios de quedas/substituições de nomes em quaisquer das fundações oficiais deste estado de sítio cultural chamado Rio Grande do Norte.

Antes de qualquer coisa, tais notícias somente me conduzem ao sopor.

Tenho apenas uma certeza: mesmo com trocas de nomes e  intercâmbios rotineiros de burocráticos funcionários de altos escalões “administrativos”, nada mudará no cenário das políticas de fomento e prática cultural governamental nesses próximos anos (oxalá, passem céleres!)…

…nadicas de nada!!!

Permitam-me, apenas, o direito de gritar uma palavra de ordem:

A CULTURA DELES NÃO É A NOSSA!

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − oito =

ao topo