“Situação humilhante”

“O governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), que está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, recebeu na manhã desta sexta-feira a visita do chefe da Casa Militar, coronel Ivan Rocha. Segundo o coronel, Arruda não dormiu e está sofrido porque vive uma “situação humilhante”.

O militar disse que está confiante na Justiça para que Arruda possa retomar a liberdade. “Ele está sofrido, mas está bem. É uma situação humilhante a um governador de Estado”, disse.

O coronel negou que Arruda tenha recebido qualquer tipo de privilégio. “É a mesma sala que todos os presos que tem nível de chefe de Estado. É a mesma coisa. Ninguém consegue dormir numa situação como essa”, afirmou.

Para o chefe da Casa Militar, o governador foi injustiçado. “Ele está confiante na Justiça. Em 32 anos de serviço, nunca vi ninguém ser preso sem ser ouvido, sem ter o amplo direito de defesa”, disse.

Até agora, nenhum familiar visitou o governador. O assessor de imprensa de Arruda, André Duda, também está no prédio da Polícia Federal. Segundo a PF, Arruda está isolado no gabinete da diretoria do INC (Instituto Nacional de Criminalística), onde passou a noite”.

**********

Como se pode constatar pela matéria acima ainda tem quem acredite na inocência de Arruda. Das duas uma, ou esse coronel é doido ou passou os últimos tempos em outra galáxia. Hoje a OAB e partidos políticos pediram o impeachment do vice Paulo Octavio, implicado no mesmo escândalo. Ontem o líder do DEM, senador José Agripinio, em entrevista à TV (aqui), disse que não existem provas contra Octavio, por isso o partido mantém o apoio a ele. Vamos torcer para que o DEM mude de opinião.

ao topo