SOBRE A LÓGICA DIVINA

Ando cansado.

Carrego nos ombros
o peso enfadonho
do mundo que tenho.

Vejo sempre o que não quero.
Ouço sempre o que me dão.

Quando tenho sede, bebo água
quando tenho fome, hei de comer,
mas o que se faz quando se tem paixão?
(…)
A vida não aceita os sonhos
e o pensamento dói.
– Viver é uma dor constante.

A dúvida é nada que tenho.
A verdade é uma vaca morta…
Deus são os números inteiros.
A poesia, o infinito do zero e eu, apenas…

Eu
a vaguidão da palavra.
Uma palavra genérica:
coisa
– qualquer coisa
da coisa que sou.

Coisa: simplesmente.
Concepção estigmatizada
a fenda pequena
da porta fechada.

Muitos habitam em mim
da bactéria
ao sentrossoma
da saudade
ao pensamento.
Às vezes eu moro,
às vezes eu morro,
vida que é vida
não quer dizer nada.

Filho de Apodi/RN é Jornalista, assessor de imprensa e eventos do Instituto do Cérebro da UFRN. Membro do coletivo independente Repórter de Rua, articulista no Jornal de Fato (www.defato.com) e organizador da Revista Cruviana (www.revistacruviana.blogspot.com).rinas & Urubus (www.aspirinasurubus.blogspot.com). [ Ver todos os artigos ]

Comments

There are 4 comments for this article
  1. João da Mata
    João da Mata 3 de Novembro de 2011 12:04

    O DIA DO HOMEM

    É hoje o dia internacional do homem
    Qualquer dia é dia você diz e a morte

    Nenhum tempo é bastante para viver
    O sonho daquele que não tem sorte.

  2. José de Paiva 3 de Novembro de 2011 17:25

    Obrigado pelo poema João, grande abraço

  3. João da Mata
    João da Mata 3 de Novembro de 2011 18:41

    Valeu Zé, foi só para lembrar o nosso dia . Não tinha pretensão de poema.

    Falar nisso, meu amigo, sugiro que Tácito coloque uma seção para leitores exigentes. Sendo assim esses leitores não perderiam tempo lendo coisas insignificantes.

  4. Thalysse Viana 3 de Novembro de 2011 18:43

    E a cada dia, com cada novo poema, meu caro Jota, você consegue me fazer admirá-lo mais.
    Lindo, como todos, mas com uma beleza completamente diferente…

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP