Sobre fashion kids, socialitezinhas e infâncias perdidas

“Sabe o que eu acho? Se a gente comprasse na C&A, na Riachuelo, elas não estariam tão antenadas. Eu não imagino minha filha colocando uma roupa da Renner nem para dormir”.

aqui

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Marcos Silva 12 de abril de 2011 17:22

    Certamente, o dinheiro é privado, os donos fazem o que querem com ele. Considero grosseiro, contudo, tornar público esse uso, as frases que beiram o preconceito idiotizante, a vida reduzida a consumir isto ou aquilo, o desprezo por quem não tem isto ou aquilo. É impressionante o horizonte cultural em jogo: Disney, marcas. Ninguém leva os filhos para conhecer o British Museum, O Museu do Prado, O Museu de Antiguidades do Cairo, o Museu do Ouro de Lima, o Museu do Vaticano, o Museu do Louvre, o Smithsonian Institute? Ir não sei quantas vezes a Disney e nenhuma a Veneza ou Istambul? Para não falar em Ouro Preto e Salvador…
    Também espanta a noção de “antenada”. Antenada em quê? Em marcas de calças jeans?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo