Sobre gays, heteros e outros seres

“Prefiro encarar gays, heteros e outros seres como humanidade se fazendo através de experiências concretas. Entendo o erotismo humano como encontro muito especial, dois corpos ocupando momentaneamente o mesmo espaço, troca de carinhos e felicidades – enquanto houver desejo. Pra que transformar isso em ato fundante de identidades absolutas?”

aqui

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + onze =

ao topo