Som da Mata, exposição, livro de poesia e… Jarita!

unnamed– Nem diva, nem baranga. Nem exuberante, nem largada. Jarita é como se apresenta: autêntica e intensa. Goste quem quiser. Com 28 anos bem vividos, a personagem que encanta todas as faixas etárias pelo humor viperino e pela irreverência, volta ao cartaz este sábado, às 20h30, no Teatro Alberto Maranhão, no show “Nem, nem”. Ingressos antecipados no Bardallo’s Comida & Arte ao preço de R$ 10. Na hora: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia).

– A exposição “Índios: Os Primeiros Brasileiros” encontra-se no Museu Câmara Cascudo da UFRN até o dia 27 de setembro. Aberta para todos os públicos, de terça à sexta, das 9h às 17h, e no sábado das 13h às 17h, o valor de entrada é R$ 2 (inteira). Grupos de escolas públicas com visitas agendadas, idosos acima de 60 anos e crianças com até 6 anos, não pagam entrada. Em pouco mais de dois meses cerca de três mil pessoas já passaram pela exposição, que propõe um passeio pela história do Brasil assinalando as diferentes formas pelas quais os indígenas foram vistos e incorporados ao processo de construção nacional.

– Depois de um livro de contos e uma biografia publicados há dois anos, Antonio Nahud volta agora às livrarias com o gênero que deu início a sua carreira literária: a poesia. O baiano radicado no Rio Grande do Norte apresenta seu novo livro de poemas, “Confissões”, esta sexta-feira, a partir das 15h, no Fórum da Comarca de Natal (Rua Dr. Lauro Pinto, 315). Haverá sessão de autógrafos, o sketch teatral “Rosas de Sangue” interpretado pela atriz Cláudia Magalhães, sarau poético da SPVA – Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN, exibição do curta “Confissões de Virgulino Lampião – A Saga do Seridó” e bate papo com o magistrado Marcus Vinícius Pereira Júnior, diretor do curta, fruto de um estudo da obra filosófica “Confissões” de Santo Agostinho.

– O Trio J.A.S é a atração do próximo Som da Mata que acontecerá neste domingo, às 16h30, no anfiteatro do Parque das Dunas. Fruto da união de talentos do baterista potiguar André Araújo, da pianista paulista Juliana Carrenho e da contrabaixista, também potiguar, Samara Sídia, o Trio J.A.S contará com o auxílio luxuoso do percussionista Mingo Araújo.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP