SubstantivoPlural – Três anos

Estado-da- Arte

Ninguém tem dúvida da importância do SPlural para a cidade de Natal, sua cultura e nossas vidas. Da participação salutar de colegas de fora e nativos no exílio ou a trabalho. Participação de grandes intelectuais, poetas e professores de notório saber. Tudo isso torna esse espaço um veículo único de debates, informações e trocas. Ninguém sabe tudo e temos aprendido muito um com os outros.

O que caracteriza o SPlural é como o nome diz sua pluralidade. Todos podem opinar e poucas vezes uma mensagem foi censurada por agressão a outrem. Nem todos precisam ter a mesma bagagem intelectual e interesses. Quase sempre que leitores intervieram nesse espaço, tinham razão. Exigindo conteúdo e objetividade. Outros não participam e só exigem. Colegas que acessam sempre o SPlural e têm opiniões formadas sobre o seu conteúdo e participantes, mas não contribuem.

Observei algumas vezes, agressões verbais desnecessárias e participações que não ajudam nem informam em nada. Ou seja, de puro exibicionismo.

Outros entraram aqui para desabonar de maneira gratuita a colegas que levam muito a sério esse espaço democrático e revolucionário. Sei, como colaborador da hora primeira, da responsabilidade imensa sobre o que escrevemos e informamos aqui.

O leitor é o sujeito pensante e principal alvo do SPlural

A coisa mais gratificante que sinto no nosso substantivo é que ele já não é mais de ninguém. É um sujeito coletivo que se expressa num amálgama de palavras desencontradas, ou não. Todos desejam comunicar e a pluralidade é a marca desse blog substantivamente plural. Maravilhoso. De minha parte tenho dado o melhor que possuo. Se não flores vai um raminho perfumado com a doce lembrança de um afeto. Um cheiro.

Todas as manifestações aqui expostas são validas e fazem parte desse ser coletivo que é o substantivo. Ele já é da cidade. De todos nós leitores, voyeur, escrivinhadores, admiradores, e críticos. Sim, críticos. Que seria da arte e literatura sem a crítica.

De minha parte tenho muito que aprender. Acho mesmo que todos que aqui se manifestaram foram portadores de uma verdade. Sua. Insubstituível. Sagrada. Bom quando podemos trocar. Em cada microcosmo o todo. Em cada um de nós uma parte substantiva desse blog maravilhoso.

Da Censura:

Das mensagens que foram apagadas e perdidas:

Fiquei muito triste das vezes que as mensagens foram apagadas. Sabemos o que significa a censura, e o que representa a liberdade de comunicação dos blogs, listas, orkut, MSN, Twitter e outras vias mediáticas de rápido acesso que espero de vida longa. Não espero um teatro de sombras, mas de memórias. Já disse da outra vez o quanto isso me dói. O blog SPlural já faz parte de nossa memória e história. Não são poucos os artigos que mando para os jornais impressos que são censurados. Sabemos em que província estamos submersos, para emprestar o título do amigo Otacílio. Fico muito triste quando tentam apagar a minha história.

Grandes debates

O substantivo foi protagonista de grandes e acirrados debates sobre os mais diferentes assuntos, numa ação jamais vista e permitida em outros meios de comunicação da cidade de Natal. Entre os temas abordados lembro dos seguintes:

Lista e discussão sobre escritores e cineastas consagrados.
Centenário do escritor Euclides da Cunha
Importância do Bloomsday em Natal, comemorado há mais de 10 anos.
Regionalismo versus Universalismo
A Mídia e as Eleições em Natal.
Resenhas literárias e de cinema
Crônicas e poesia

De Comemorações e outras efemérides literárias

Um dos assuntos mais discutidos aqui no SPlural foi a literatura. E por conseqüência o Bloomsday, questionado por alguns colegas sobre a sua prioridade para Natal em detrimento de outras comemorações de artistas e escritores locais. Lembrei que outras comemorações e celebrações acontecem em Natal desde o principio do presente século. Trata-se das comemorações do Dia de Camões (10 de Junho) e do Dia Mundial do Livro ( 23 de Abril), em homenagem a Miguel de Cervantes. O “Quixote com Rosas” – na sua 5ª edição – é um sucesso. Um evento para celebrar o livro e o Quixote, um dos maiores livros da literatura. Camões e Cervantes merecem ser comemorados, sempre.

Da poesia

Natal é uma cidade de grandes e diversificados poetas. O dia da poesia é uma das principais celebrações da cidade e vem sendo comemorado há décadas. O SPlural tem participado ativamente na divulgação da poesia local e universal. De poetas consagrados e novos.

Por último gostaria de comentar rapidamente o meu envolvimento e participação nesse blog maravilhoso que espero de longa e profícua duração.

Confesso que tenho me dedicado muito ao SP nesses três anos de existência. Sou um dos colaboradores mais regulares. Escrevia mesmo quando alguns diziam que o blog estava ruim. Sempre participava.

Meu universo é muito amplo e multimídia. Tudo que comento faz parte do meu dia -a- dia. Amo as artes e os livros. Por isso estou falando sempre desses assuntos: cinema, literatura, artes plásticas, livros, bibliografias, efemérides literárias, etc, etc.

Comento por vezes sobre ciência, que é a minha formação principal. Nada é por vaidade, tenham certeza. Debato sempre. Tenho minha opinião sobre a política e militei muito tempo em sindicatos de professores. Acho a política uma atividade essencial do cidadão e do intelectual, em particular.

Acho o SP um luxo para a cidade de Natal e seus participantes. Temos dado voz a quem não tinha. As opiniões divergentes têm aparecido. A opinião deixou de ser privilegio de uma elite “intelectual” de uma província que nem sempre valoriza o diferente e o contraditório. De uma elite que dominou esse estado por muito tempo e não deu voz há muitos. Somos plurais e isso é maravilhoso. Trabalhar com a diversidade é um exercício que devemos aprender a cada dia. Amo vocês e o Substantivo Plural. Parabéns meu querido amigo Tácito. Sei como você tem sido correto e o seu filtro é o da compreensão na diversidade e na tormenta.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 16 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 19 =

ao topo