Tag: Silêncio

Noturno
In ônia E e a droga de dia Que não raia! Ao longe ouço um carro, Quebrando o ilêncio da cidade Que dorme, can ada, fatigada E preguiço a Somente meu cérebro, Ne ta madrugada, É...
Continue lendo
TEU SILÊNCIO
Que cor tem teu ilêncio palpável Onde a palavra bu cam abrigo, Quando o cérebro ordena à boca: Cala! De can a! Pára! O pen amento que rondam tua mente, Ne ta hora lacuno a de...
Continue lendo
Sem poesia
Quando não houver mai poe ia, Nem no homem ilu ão, Na criança alegria, Na vida a fanta ia, No ilêncio a no talgia, Na noite a olidão, No mar o azul, a e puma, Não houver...
Continue lendo
ILHOTA
É verdade, confe o; Que, quando à noite, O olho fecho, Minha alma e muda É verdade confe o, não me importo; Toda magia, encanto, Tudo naquele canto, Cheio de encanto É...
Continue lendo
Sépia
E tou com cara de fotografia em épia; Com audade do verde Da minha ca a Do vento, da paz "E tou em épia" Quero er beijada pelo vento, Tocada pelo Sol da tarde Quero entir o cheiro...
Continue lendo
Teus olhos
Quero o mar de te teu olho O ilêncio de te olhar, O u urro do teu ilêncio, Teu braço, teu corpo, tua mão, Teu im e teu não Quero me perder no teu prazer Ou amar, morrer,...
Continue lendo
Go to TOP