Tal pai, tal filho!

Tácito, permita-me dizer alguns nomes que aqui soarão como verdadeiros palavrões para a expressiva e profunda classe intelectual que nós temos.

Posso? Pois lá vão: Fábio Júnior e Fiuk.

Pronto, já disse (rs)!!! E sei que vou levar uma saraivada de ovos da intelligentzia local, nacional e interplanetária. É óbvio que para o pessoal de elevadíssimos gosto e preparo intelectuais é muito melhor falar, por exemplo, de um….Otto da vida.

Mas, o fato, abstraindo os aspectos musicais referentes a pai e filho, é que a Globo conseguiu, usando os dois em um de seus especiais de final de ano,  trazer-nos um dos mais hilários, bem bolados e executados  momentos da atual dramaturgia televisiva.

Vou dizer: o tal do Fábio Júnior pode ser meloso e o Fik pode não cantar nada. Mas, deram um show de interpretação no especial em que viveram os papéis, nada mais, nada menos, que deles próprios.

Uma frase sintetiza a comédia da vida real que viveram no especial. Fiuk diz para o (pai-herói) perplexo que vê o filho optar por ter uma banda de rock a gravar e tocar músicas românticas: – Pai, não quero ser um segundo Fábio Júnior!

Um texto excelente e meio que psicanalítico mesmo, mostrando o bom humor e o desprendimento dos dois para falarem de coisas como drogas, amor de pai e filho, mulheres e casamentos (as milhares de mulheres e os milhares de casamentos de Fábio Júnior), música de primeira ou de segunda qualidades…

Numa espécie de catarse familiar exposta aos milhões de telespectadores globais, o especial lembrou uma espécie de reality show dramatizado e premeditado.

Um achado! Pena que os intelectuais não viram…

p.s. 1. Ah! Sabem quem mais contracenava (brilhantemente) com os dois protagonistas? O impagável Eri Johnson e a sensualíssima e linda Alessandra Negrini (que trocou uns tórridos beijos com o Fiuk);

p.s.2. Sim, lembrei-me agora: a Alessandra Negrini é a desperdiçada ex-mulher de um tal de…Otto.

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 7 =

ao topo