Tradução de Freud

Comentário de Marcos Silva para o post “Tradução no Divã”, reproduzido aqui porque ocorreu um problema ainda não identificado no blog:

Amigos e amigas:

A tradução literária de Freud é uma necessidade: ele escrevia muito bem, mereceu um Prêmio Goethe pela excelência textual, é tratado como um dos grandes estilistas da língua alemã no século XX. A tradução inglesa de Freud encheu seu texto de latinismos e helenismos que o original não contemplava. Que eu saiba, Ich e Ego significam o mesmo Eu em português. É claro que a palavra, em Freud, remete a um universo conceitual: somente a designação latina (inventada pelos ingleses) dará conta desse universo?

A existência de várias traduções de grandes autores enriquece o debate sobre sua obra. Mezan recomenda que todos leiam Freud em alemão. A idéia é cabível para especialistas que, mentalmente, farão suas traduções. Para um público menos especializado, boas traduções são uma grande ajuda.

Abraços a todos e todas:

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. João da Mata Costa 14 de abril de 2010 10:26

    Freud foi um grande escritor e estilista primoroso. Sua escrita é maravilhosa e perdia muito com as péssimas traduçoes brasileiras.
    Traduçoes ilegíveis.
    Muito bem vinda essa nova tradução mais do que merecida de um pensador e escritor universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo