Três editais literários lançados hoje pela Funcarte

Tudo bem, hoje é dia de futebol. Mas como bem lembrou Alex Medeiros, somos o país de cinco taças da Fifa e nenhum Nobel ou Oscar. Então atentemos para outra notícia importante para hoje: a Funcarte lançou hoje, de uma vez, edital de três concursos literários: Othoniel Menezes (poesia), Câmara Cascudo (ensaio etnográfico) e Moacy Cirne (ensaio literário), “para incentivo à produção literária potiguar” – se é que existe de fato (produção regular, robusta, lida, relevante, etc).

As inscrições acontecem a partir de hoje e seguem até 19 de agosto. Serão selecionados dois textos de cada categoria. E o edital faz uma ressalva passível de discussão: serão contempladas pessoas residentes em Natal e região metropolitana “dedicadas às atividades literárias nesta cidade”. Penso que o edital, pois, restringe aos escritores, e desse modo não abre o leque para revelações da prosa e poesia. Ou pelo menos deixa dúbio o que seriam pessoas “dedicadas às atividades literárias”.

Outro ponto discutível: o edital não abre espaço para se escrever o ensaio, mas para apresentá-lo, visto o tempo de um mês e meio para inscrição. Ou seja: se você tem uma produção literária pronta e encaixada nas tais categorias, tem esse prazo para apresentar. O edital não estimula a escrita, mas sim a publicação, o que já é muito. E não serão aceitas obras de pessoas já falecidas ou vencedores dos prêmios Othoniel Menezes e Câmara Cascudo. E cada proponente só pode concorrer a uma única categoria.

A obra inscrita deverá conter entre 50 e 100 páginas, caso seja livro de poesia; entre 100 e 200 páginas, caso seja livro de ensaio etnográfico, e entre as mesmas 100 e 200 páginas caso seja livro de ensaio literário. Talvez, aqui, fosse interessante especificar a tipologia da página e do texto. São páginas de computador, em Times New Roman tamanho 12 e com espaço 1,5, por exemplo? Do contrário, o dito escritor molda o tamanho do texto como quiser.

Vamos a outra questão relevante: a premiação. Para as três categorias o prêmio será o mesmo. O primeiro colocado será beneficiado com a edição e publicação da obra com uma tiragem de 500 exemplares, além de receber o prêmio no valor de R$ 3 mil. Ao segundo colocado será atribuído o prêmio de R$ 2 mil. Caso passem pelo crivo jurídico, as obras serão julgadas por uma comissão de nove membros, de habilitação e seleção técnica.

Resumindo, temos na praça quatro editais de cunho literário, sendo esses três lançados hoje pela Funcarte e o Projeto Rota Batida, pela Fundação Zé Gugu, com prazo prorrogado até 30 de julho (mais detalhes em post mais abaixo). Quem tem seus rabiscos guardados, revisem, aparem arestas e mandem brasa. Vamnos rumo ao Nobel e à Taça!

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem
  1. Denise Araujo 16 de julho de 2014 9:36

    Por que vetar os escritores do interior do Estado se foi de lá que já saíram muitos vencedores anteriormente, dando provas da qualidade literária deles?

    No mínimo irracional.

  2. Anchieta Rolim 15 de julho de 2014 14:29

    Isso tudo é uma palhaçada só. É uma verdadeira piada de gosto ruim.

  3. Manoel Julião neto 15 de julho de 2014 14:04

    O edital nº 011/2014 da FUNCARTE, é pessimamente redigido, exemplo abaixo:

    1 – Da finalidade
    1,1 – Estimular a produção literária e o desenvolvimento de novos de novos escritores POTIGUARES.

    1.2 – Promover o intercambio dos participantes.

    3 – Da participação
    3.1 – Pode ser proponentes
    3.1.1 – Pessoas físicas, maiores de 18 anos, residentes e domiciliados em Natal/RN e região metropolitana e que se dediquem as atividades literárias nesta cidade.

    OBS; Eu na minha santa ignorância, pensei que quem residia em Caicó, São José de Mipimbu, Currais Novos, também eram potiguares, mais segundo a Capitania Gramatical das Artes não são. De agora em diante irei dizer aos meus alunos, que eles não são potiguares, só são potiguares quem reside em Nata e região metropolitana.
    Te enxerga Capitania das Artes.

    Manoel Julião Neto

    Por favor me responda Sérgio Vilar

    • Sergio Vilar 15 de julho de 2014 14:18

      Sem comentários! Erro craÇo! rs

  4. Bárbara 5 de julho de 2014 13:25

    Boa tarde,

    Pesquisei e não encontrei o edital do prêmio Othoniel. Teria como disponibilizar o link?

    Agradeço desde já :))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo