Três filmes

Aproveitei o feriadão e assisti dois filmes “mais ou menos” e um excelente: Invictus, Preciosa e O Segredo dos Seus Olhos (foto). Esperava mais do primeiro, dirigido por Eastwood. O diretor não acertou totalmente a mão neste último filme, que achei inferior ao anterior Gran Torino. No mesmo nível, digamos, de A Troca. Preciosa também não é lá essas coisas, um melodrama que comove em alguns momentos. Já o último, “O Segredo dos Seus Olhos”, do argentino Juan José Campanella, é um grande filme. Mereceu ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro 2010. E olhe que disputou com “A Fita Branca”, de Haneke, que é outro filmaço. Se eu fosse do júri teria dificuldade em apontar qual dos dois ficaria com o prêmio. Curioso que o filme de Campanella foi elogiado e usado por Luiz Pondé (aqui) para detonar o cinema brasileiro, em especial, o Cinema Novo, que seria voltado para questões políticas e sociais. Não entendi… Embora “O Segredo dos Seus Olhos” não seja um filme político, ela está presente, mostrando alguns dos métodos de atuação da ditadura argentina. A impressão que me ficou foi que Pondé já tem opinião formada sobre o cinema brasileiro, Glauber e o Cinema Novo e apenas aproveitou o “gancho” do filme argentino para expressar seus pontos de vista.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP