Troféu Grande Ponto

Galera amiga, o jornalista, fotógrafo e cabra porreta, Alex Gurgel publicou em seu blog a tradicional premiação da cultura potiguar: o Troféu Grande Ponto, com os melhores do ano em cada área cultural. Todas as listas geral divergências. É natural. Mas reafirmo: são sempre oportunas. Na minha opinião, as escolhas mais equivocadas foram a de poeta e escritora. Não pela qualidade dos nomes publicados, mas pela excelência de nomes mais relevantes neste ano. Na área da poesia, por exemplo, Diva Cunha e Marize Castro produziram duas pérolas da literatura potiguar. Idem Nei Leandro, François Silvestre, Tarcísio Gurgel (que eu li) na prosa. Muita lembrança bacana, como o bar Lá na Carioca, mestre Elpídio, o Gardênia’s Day… E de cá reforço o parabéns à jornalista Michelle Ferret, competentíssima, escolhida a melhor jornalista do ano. Vão lá, o link está aí ao lado: Grande Ponto.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP