Um dia reservado a Bloom

Por Adriana Amorim*

Dezesseis horas. Esse é o período em que se passa a história de Leopold Bloom, personagem principal da mais famosa obra do irlandês James Joyce (1882-1941). O livro Ulisses, escrito entre 1914 e 1921, narra um dia comum no ano de 1904 em Dublin, capital da Irlanda. Os mais fanáticos por literatura dizem até que o autor fora, com essa obra, um divisor de águas na história do romance no mundo. Tempos depois de sua publicação, a data de junho ficou caracterizada como ‘Bloomsday’, tornando-se feriado na capital irlandesa e sendo comemorado com pompas todos os anos em diversos países do mundo. O Brasil não ficou de fora. Só em Natal, esta vai ser a 17ª edição da homenagem a um verdadeiro símbolo da revolução literária do século XX.

Como de praxe, as comemorações na capital potiguar acontecem no dia 16 do mês junino, nesta terça-feira, em diversos pontos da cidade. As comemorações, este ano, serão intensificadas, já que haverá – além de debates e das clássicas exibições de filmes que reverenciam Joyce e sua obra – o lançamento do livro “Panorama do Bloomsday em Natal”, uma reunião de tudo o que foi publicado na imprensa natalense sobre o dia de Bloom, desde a primeira edição do evento, em 1987, até o ano passado. Conta-se 17 edições porque, após 1987, a segunda edição só foi realizada em 1993, passando a acontecer ininterruptamente no decorrer dos anos.

Editada pelo Sebo Vermelho, a obra foi organizada por Francisco Magno de Araújo e traz a apresentação do maior dos fãs de Joyce nas terras de Poti, professor Francisco Ivan, titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ivan, que guardou todas as notas, notícias e artigos sobre o evento, é o responsável por transformar em tradição a homenagem que nasceu, segundo ele, de forma involuntária e tornou-se uma ‘obrigação’ no calendário da cidade. “Todos os anos, durante as comemorações do dia 16 de junho, o público comparece em peso, sempre cheio de juventude, dos mais jovens aos mais idosos”, destacou.

Para Francisco Magno, o livro narra uma leitura de Joyce de todos os que vivenciaram as homenagens a ele prestadas, como jornalistas que divulgaram o evento, articulistas, artistas que expuseram seus trabalhos, alunos, intelectuais, leitores e demais participantes. “É um prazer intelectual que se constitui tanto no universo acadêmico, quanto em diversos outros pontos da cidade”, disse. Para ele, o Bloomsday faz um brinde à Literatura Universal e visa, sobretudo, atrair novos adeptos da obra de James Joyce. “Com este evento, nós quebramos todas as barreiras. É quando a arte em Natal se encontra, especialmente por ser Joyce um artista universal”, justificou. Para os interessados, ‘Panorama do Bloomsday em Natal’ sai ao custo de R$ 50.

Programação extensiva marca o Bloomsday este ano

Como sempre, todos os eventos relativos ao Bloomsday em Natal serão gratuitos. A programação tem início na manhã desta terça-feira, no Sebo Vermelho, localizado na Av. Rio Branco, 705, em Cidade Alta. A partir das 9h, haverá a exibição do filme ‘A portrait of the artist as a young man’ (Joseph Strick, 1977), seguido do lançamento do livro ‘Panorama do Bloomsday em Natal, às 11h. Às 13h, mais uma exibição cinematográfica, desta vez de ‘Ulysses’ (Joseph Strick, Milo O’Shea e Barbara Jelford, 1967). Outro filme será exibido às 16h, ‘Bloom’ (Sean Walsh, 2006). Também no centro histórico de Natal, o público pode optar por assistir aos filmes exibidos no Sebo Vermelho em locais como o Bar do Pedrinho (Rua Vigário Bartolomeu, 540, Cidade Alta). Lá, às 11h, a homenagem ao dia será marcada com ‘Ulysses’. No Bardallo’s Comidas & Artes (Rua Gonçalves Lêdo, Cidade Alta), o filme eleito é ‘A portrait of the artist as a young man’, às 17h. Quem preferir, pode ir ao Mercado Público de Petrópolis, onde, no recém-inaugurado Sebo Cata Livros, haverá a exibição de ‘Bloom’, às 17h.

Contudo, o ponto alto dia dia ocorrerá na Biblioteca Central Zila Mamede (campus central da UFRN). Lá, a programação tem início às 11h com a exibição dos três filmes, prosseguindo até às 19h, quando acontecerá a mesa-redonda ‘James Joyce e a literatura no século XX’, com Profº. Dr. Francisco Ivan/UFRN, Profº. Dr. Antônio Eduardo de Oliveira/UFRN, Profª. Drª. Ana Graça Canan/UFRN e Profº. Dr.João da Mata Costa/UFRN. Às 20h haverá mais um lançamento para o livro ‘Panorama do Bloomsday em Natal’.

Serviço
Bloomsday em Natal 2009
Quando: terça-feira, 16 de junho
– Sebo Vermelho:
Às 9h – exibição do filme ‘A portrait of the artist as a young man’; às 11h –
lançamento do livro ‘Panorama do Bloomsday em Natal; às 13h – exibição do
filme ‘Ulysses’, às 16h – exibição do filme ‘Bloom’.
– Bar do Pedrinho:
Às 11h – ‘Ulysses’
– Bardallu’s Comidas & Artes:
Às 17h – exibição do filme ‘A portrait of the artist as a young man’ (Joseph
Strick, 1977)
– Sebo Cata Livros:
Às 17h – exibição do filme ‘Bloom’
– Biblioteca Central Zila Mamede:
Às 11h – exibição do filme ‘A portrait of the artist as a young man’; às 13h –
exibição do filme ‘Ulysses’, às 17h – exibição do filme ‘Bloom’; às 19h –
mesa-redonda ‘James Joyce e a literatura no século XX’; às 20h – lançamento
do livro ‘Panorama do Bloomsday em Natal’.

* Adriana Amorim é repórter de cultura do Diário de Natal

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo