Um Jogo de Onça

para Tania Costa

Cachorro não come onça
Onça pode comer cachorro
São quatorze contra um
Come de traz e na frente

A vida é um jogo de onça
Ganem os cachorros felizes
Onça que não come é presa
Ou no triângulo enforcada

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. João da Mata 10 de maio de 2010 23:30

    Tania, claro que pode usar. Joguei muito Onça em minha meninice. Eram tabuleiros feitos com telhas e giz. Velhas calçadas . Velhas alegrias.

  2. Tânia Costa 10 de maio de 2010 22:38

    PS: João
    Podemos usar este texto “jogo da onça” num livro que está para sair em parceria com o BNB? É um livro com fotos de brinquedos ilustrados com poesias, música, etc. É claro que os devidos créditos serão mantidos.

  3. Tânia 10 de maio de 2010 21:48

    Muito bom!

    Se eu tivesse conhecido até um mes atrás, teria entrado na 2ª edição do livro na descrição do jogo da onça. Poderá entrar na terceira. Pretendemos que o livro seja um dicionário de brincadeiras, assim, a cada edição, acrescentaremos outras brincadeiras.
    É verdade! Os cachorro não comem onça, mas encurralam-na, impedindo-a de se movimentar. Encontramos muitas referências desse jogo como de origem indígena. Beijos,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo