Uma vida em cartas

“O primeiro volume saiu em 1994, com a poesia completa. E o terceiro e último no fim de dezembro, trazendo toda a correspondência. Nesse intervalo de 15 anos, o poeta e tradutor Ivo Barroso (foto) fechou um ciclo inestimável ao oferecer todas as vertentes da obra do poeta francês Arthur Rimbaud (1854-1891) – o segundo volume da trilogia, lançado em 1998, reuniu a prosa poética. “Agora, eu me sinto desobrigado da tarefa Rimbaud”, brinca Barroso, cuja paixão remonta à década de 50, quando traduziu uma das poesias mais conhecidas do autor francês, O Soneto das Vogais, para o suplemento literário do Jornal do Brasil.”

aqui

ao topo