Utilidade pública

“Novos estudos divulgados na última semana reacenderam a polêmica sobre a prevenção e o diagnóstico de câncer de próstata, mostra reportagem de Antônio Marinho no GLOBO deste domingo. Segundo as pesquisas, duas delas publicadas na revista “British Medical Journal” (BMJ), não existem provas convincentes de que o rastreamento com dosagem de PSA no sangue (o antígeno específico da próstata, um marcador da doença) reduza o índice de mortes pelo câncer. Outro artigo, na revista “Arquivos de Medicina Interna”, da Associação Americana de Medicina, afirma que os homens não participam das decisões a respeito desse assunto e são desinformados sobre os riscos e benefícios de exames como toque retal e PSA. Para os autores dos artigos, é preciso discutir mais com os pacientes os critérios para diagnosticar a doença.”

aqui

********

Muito importante a leitura desse texto. Meu pai, que tem 84 anos, perdeu parte da boa qualidade de vida que tinha depois que foi submetido a uma cirrurgia de próstata, ao que tudo indica, desnecessária (segundo a opinião de um segundo médico que o examinou após a cirurgia). Portanto, fiquem atentos com relação a cirurgias de próstata, ouçam vários especialistas para só depois tomarem uma decisão.

ao topo