Vai começar a Festa


Natal assiste o último dos três grandes autos natalinos na noite de hoje. A Festa do Menino Deus é um musical campal. Reúne ópera, danças populares, teatro, circo e dança clássica. Uma verdadeira seleção de nomes compõe o material humano responsável pelo espetáculo. Os chãos históricos da Ribeira receberão a estrutura do show, em frente ao Teatro Alberto Maranhão. A partir das 19h, 80 artistas potiguares, entre bailarinos, dançarinos de quadrilhas estilizadas, atores, cantores líricos e artistas circenses sobem ao palco para contar a história do Menino Deus sob o manto das tradições potiguares.

A Festa do Menino Deus conta a história do nascimento do Menino Jesus a partir das margens do Rio Potengi. Habitantes das redondezas sofrem com as dificuldades do cotidiano. Maria, estéril, lavadeira do Potengi, faz promessa à Nossa Senhora da Apresentação, padroeira da cidade do Natal: se conseguir engravidar, contará a história de Jesus até os fins dos seus dias. Maria engravida. Nossa.Senhora da Apresentação aparece e Maria e seu marido encenam A Festa do Menino Deus com os brincantes do Boi de Reis. Muita dança e cantos em louvor ao Deus nascido.

Nos dois anos anteriores de realização do Auto, foi considerado pela crítica como o espetáculo mais bonito encenado em Natal. Este ano, recebeu cortes de aproximados 20%no orçamento do espetáculo. Para manter a qualidade da apresentação, os coordenadores decidiram eliminar a estrutura de camarote, economizar nos fogos de artifício e reduzir de cinco para quatro dias de show. O Auto começa hoje e prossegue até terça-feira, sempre às 19h e no Largo Dom Bosco, na Ribeira. O acesso ao público é gratuito para assistir um dos grandes encontros das artes cênicas do Estado.

A Festa do Menino Deus tem direção geral de João Marcelino, texto do dramaturgo Racine Santos e a música de Danilo Guanais. A coreógrafa Wanie Rose Medeiros assina toda a composição coreográfica. O cenário leva a assinatura do arquiteto Haroldo Maranhão. Ivonete Albano é responsável pela produção executiva. A direção de imagens é de Wilberto Amaral. Ao todo, são 150 artistas envolvidos: costureiras, aderecistas, contra-regras, engenheiro de som, diretores de vídeo, iluminador, sonoplastas, camareiras, cantores, maquiadores…

O processo de escolha dos participantes difere dos demais autos natalinos, onde é promovido teste de audição. Segundo o diretor geral, João Marcelino, cada participante foi escolhido a dedo, sem pré-seleção por intermédio de testes. “Trabalhamos no meio e conhecemos o trabalho de cada um. Então, convidamos as pessoas certas para cada personagem”. Os artistas são todos potiguares, vindos de diferentes municípios do Estado: Acari, Mossoró, Macaíba, Santa Cruz, etc. “Durante seis meses (de ensaios e preparação do espetáculo) alimentamos sonhos”, disse o diretor.

Este será o terceiro ano consecutivo de apresentação do evento, sempre com direção geral de João Marcelino e texto de Racine Santos. A primeira edição foi realizada no Palácio da Cultura (Cidade Alta). No ano passado, foi transferido ao Anfiteatro do Campus. Este ano migrou para a Ribeira. A Festa do Menino Deus é a continuação do auto natalino Presente de Natal, encenado por dez anos e idealizado pela diretora Diana Fontes. O Presente de Natal foi desmembrado do Governo do Estado e será realizado este ano na Praça de Mirassol, ainda patrocinado pelo executivo estadual e sob a chancela de Diana Fontes.

Um Presente de Natal vai à Zona Norte
O espetáculo Um Presente de Natal encerrou temporada de três dias de apresentação na Praça da Árvore, no conjunto Mirassol e transfere a mesma estrutura de palco e logística à Zona Norte para mais dois dias de encenação. Os shows começam hoje na Praça Iapssara Aguiar, no conjunto Santa Catarina (próximo ao Nordestão). O Auto é o mais tradicional da cidade. Durante 11 anos ininterruptos encantou o público com apresentações no Palácio da Cultura (Cidade Alta) e as famosas tiradas cênicas nas janelas da fachada do prédio histórico.

Um Presente de Natal esteve parado nos últimos dois anos. Foi resgatado este ano pela parceria entre Governo do Estado e Prefeitura do Natal. A idéia inicial da diretora geral, Diana Fontes, era a de promover espetáculos mambembes, itinerantes entre bairros da periferia de Natal. O orçamento estimado para tal seria de R$ 195 mil. Diante dos R$ 80 mil captados pelas leis de incentivo cultural, o espetáculo ficou estático em Mirassol durante três dias e agora migra para a Zona Norte para mais duas apresentações.

A Festa do Menino Deus
Quando: de hoje à terça-feira
Hora: sempre às 19h
Local: Largo Dom Bosco, Ribeira (em frente ao TAM)
Acesso gratuito

Um Presente de Natal
Quando: hoje e amanhã
Hora: sempre às 20h
Local: Praça Iapssara Aguiar, Santa Catarina (próximo ao Nordestão)
Acesso gratuito

* Matéria publicada hoje no Diário de Natal

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar
  1. Raíssa 29 de dezembro de 2009 5:03

    Sérgio, ficamos 4 dias na zona norte! amanhã (terça-feira) é o último dia! e outra coisinha…
    "O processo de escolha dos participantes difere dos demais autos natalinos, onde é promovido teste de audição."
    O "Um Presente de Natal" não promove audições. exceto em 2004, por pressões externas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo