Vale-cultura gera polêmica

“Foi apenas o colunista da Folha de S. Paulo Gilberto Dimenstein criticar a aprovação do vale-cultura – com os seus adendos sobre a possibilidade do receptor usar o dinheiro para comprar gibis e revistas (até de mulher pelada) – para começar a gritaria internética. A imensa maioria reclama de Dimenstein, não contra o vale-cultura, nem contra a mulher pelada, mas pela inclusão no mesmo pacote das histórias em quadrinhos. No twitter, até criaram uma tralha: #VaiLerGibiDimenstein.”

aqui

ao topo