Veja a videodança inspirada na vida de Maria Boa

Fotografia: Amiel Abrantes

Dona Maria é uma obra de ficção inspirada livremente na história de sucesso da mulher Maria Boa que viveu em Natal/RN entre as décadas de 40 e 60 do século XX e transformou a sua imagem num ícone de beleza, empreendedorismo e empoderamento feminino.

Em formato de videodança, assume uma estética que cruza elementos do audiovisual, com forte referência ao videoclipe, e da dança, em particular das modalidades das Street Dances Waacking e Twerk.  

Com a assinatura artística de Ariadna Medeiros, que se dedica há mais de 20 anos na pesquisa e no desenvolvimento de técnicas de danças urbanas e é atualmente uma das mais respeitadas artistas deste movimento no país, Dona Maria está disponível gratuitamente no Youtube até ao dia 14 de abril.

Para compor Dona Maria, Ariadna e sua equipe mergulhou num processo de investigação sobre os aspetos mais marcantes da vida de Maria Boa.

“A ideia sempre foi mostrar a mulher forte, de decisões e de autonomia para realizar seus empreendimentos. Para isso, buscamos abordar o que de potente existiu na sua figura enquanto mulher de negócios, sem qualquer intenção de se tornar uma obra biográfica”, revela a artista que vem aprofundando seu trabalho artístico a partir da potência do feminino e da desconstrução do patriarcado como narrativa social e cultural.

Dona Maria assume um formato híbrido que explora o audiovisual e a dança com o propósito de estabelecer novas formas do fazer e do fruir a cultura.

“Vivemos num mundo cada vez mais conectado com as tendências digitais e novos modelos de negócio inclusive para a cultura”, afirma a artista que busca inovação e independência para suas criações.

O envolvimento e a dedicação de vários profissionais foram fundamentais para a realização do projeto que para além da interpretação de Ariadna Medeiros, conta com a direção de imagem de Anderson Leão, a cenografia de Veluska Leão, o registro fotográfico de Amiel Abrantes, a consultoria e o desenho de projeto por Ana Paula Medeiros, a produção executiva de Tatiane Fernandes e a produção geral da Mapa Realizações Culturais.

Ariadna Medeiros trabalha ainda em um novo espetáculo, Anónima, uma produção que também conta com recursos da Lei Aldir Blanc e tem estreia marcada para breve. Para conhecer mais o trabalho da artista pode segui-la através do Instagram @ari.ariadna e também subscrevendo o Canal Youtube Ariadna Medeiros.

A produção de Dona Maria aconteceu com o patrocínio da Lei Aldir Blanc, Fundação José Augusto, Governo do Estado do RN, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal; e com o apoio do Neuma Leão Buffet e Veluska Leão Design.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo