Viagem poética para Augusto de Campos

“Amar o signo/tactilmente/na limpidez, na tessitura/na brancura/até onda do mar/oceânica/apagar o outro/signo arbitrário”. Os versos de “Signo”, poema do produtor cultural, compositor e poeta Dácio Galvão, tornaram-se uma das letras favoritas do repertório de Walter Franco, cantor e compositor paulistano de vanguarda. Ele  escolheu a canção/poema para o repertório do show “Linguaviagem”, que homenageia os irmãos poetas Augusto e Haroldo de Campos, dentro da 9ª edição do projeto Hora H, na Casa das Rosas, em São Paulo. A apresentação será neste sábado, às 18h30.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo