[VÍDEOPOEMA] “Toda fortaleza”, de Carito Cavalcanti

Texto de Adélia Danielli

poetas escrevem o que sentem, o que veem, o que querem falar, ou inventar.  gosto muito de uma das definições do Manoel de Barros: “o poeta é um ente que lambe as palavras e depois se alucina”.

Carito, esse multiartista, enquanto poeta, é um amante curioso das palavras, e as sonoridades são guia em seus poemas. essa alucinação da qual fala o Sr. Manoel é sentida por quem lê/ouve as poesias caritianas.

em ” toda fortaleza”, ausência, fluxo, imprevisibilidade, nos trazem a dualidade do que nunca fica e do que sempre está, e do que “as vezes não vai, nem vem”.

TODA FORTALEZA

Poema, Voz e Edição: Carito Cavalcanti

Fotografia: Joca Soares e Carito Cavalcanti

Trilha Sonora: Jubileu Filho

Tratamento de Áudio: Fernando Suassuna

Poeta, cineasta, vocalista, performer e arquiteto [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo