vingt-un-rosado

Centenário de Vingt-un Rosado será celebrado durante o mês de setembro

Começou ontem e se estenderá durante todo o mês de setembro em Mossoró uma programação especial em homenagem ao centenário do professor, memorialista e editor Jerônimo Vingt-un Rosado Maia.

Inaugurada terça (01), uma exposição de livros, fotografias e objetos pessoais de Vingt-un estará aberta à visitação até o dia 30 de setembro de forma presencial e nas plataformas virtuais da Biblioteca Pública Municipal Ney Ponte Duarte.

A fundação que leva o nome do homenageado e mantém a Coleção Mossoroense, distribuirá ainda 100 kits com 100 obras da editora para diversas instituições do cenário cultural potiguar.

As homenagens culminarão com intensa programação no dia 25, ponto alto das homenagens e dia que marca os cem anos de Vingt-un (Veja abaixo programação completa).

Vingt-un Rosado

Nascido em Mossoró aos 25 de setembro de 1920, o vigésimo primeiro filho do casal Jerônimo e Isaura Rosado foi batizado, como a maioria dos descendentes, com um numeral correspondente à ordem de nascimento, em francês, conforme os boletins médicos que o pai, farmacêutico, recebia, tais como: Onziéme, Doziéme, Treziéme, Quatorziéme, Dix-huit, Dix-sept, Vingt…

Iniciou seus estudos em Recife/PE, mas foi em Lavras/MG que começou a dedicar-se a estudos que levariam, tempos depois à descoberta do petróleo no Rio Grande do Norte.

Foi a partir de uma provocação de Vingt-un que a Petrobras realizou os primeiros estudos sobre a viabilidade do petróleo em Mossoró, inicialmente descartada e, logo depois, com o surgimento de petróleo na construção das piscinas do Hotel Thermas, revalidada.

Foi também um dos responsáveis pela criação da Escola Superior de Agricultura de Mossoró, a ESAM, atualmente Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa); da Academia Mossoroense de Letras (AMOL) e de mais uma infinidade de instituições culturais em Mossoró e no país.

Coleção Mossoroense

A Coleção Mossoroense, criada em 1949, publicou até 2005, sob a editoria de Vingt-un, mais de quatro mil títulos, entre plaquetes (publicações com menos de 50 páginas), livros, cordéis e outras publicações.

Em um estudo realizado em 2000, o jornal O Estado de São Paulo colocou a editora como recordista de títulos publicados no país. Atualmente já conta com mais de cinco mil.

Política x cultura

Apesar da tradição política da família, que teve nomes de grande representatividade no Estado e no Brasil, como o Dix-sept Rosado, governador do Estado falecido precocemente em acidente aéreo em 1951; Vingt Rosado, deputado em níveis estatual e federal, durante vários mandatos; e o prefeito e senador Dix-huit Rosado, Vingt-un não seguiu os mesmos caminhos e alicerçou a sua biografia sob o manto da cultura.

Ainda assim, orgulhava-se de ter em seu currículo o “título” de “candidato derrotado à prefeito de Mossoró”, num pleito que ficou conhecido como “a mais bela das campanhas”, contra Antonio Rodrigues de Carvalho, em 1968, e que teve a influência direta do baluarte da política potiguar, Aluízio Alves. Vingt-un foi ainda vereador em um único mandato em 1972.

Sua biografia conta com mais de mil tópicos entre homenagens, publicações e feitos relevantes. Jerônimo Vingt-un Rosado Maia faleceu no dia 21 de dezembro de 2005.

“Vingt-un foi um grande ser humano que deixou sua contribuição para a sociedade. Seu legado tem que ser lembrado sempre. Comemorar seu centenário de nascimento é lembrar os feitos do líder cultural que marcou uma geração para desafiar todas as demais numa batalha sem fim pela cultura”, ressalta Eriberto Monteiro, editor da Coleção Mossoroense.

PROGRAMAÇÃO – CENTENÁRIO DE VINGT-UN ROSADO

  • Durante todo o mês haverá exposição de livros, fotografias, objetos pessoais de Vingt-un Rosado em homenagem ao centenário de seu nascimento. A visitação se estenderá até o dia 30 de setembro em visitas presenciais e nas plataformas virtuais. Local: Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. Horário: 8h às 17h.
  • Entrega de 100 kits literários da Coleção Mossoroense com 100 obras cada, celebrando 100 anos com 100 livros, às diversas instituições do cenário cultural potiguar. Local: Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. Horário: Agendado.
  • Publicação de depoimentos e causos sobre Vingt-un em homenagem ao centenário de seu nascimento, por diversas personalidades nas plataformas virtuais da Fundação Vingt-un Rosado.
  • Homenagem aos centenários de nascimento de dois grandes nomes da historiografia potiguar, Raimundo Soares de Brito e Vingt-un, através de publicações nas plataformas virtuais da Fundação Vingt-Rosado.
  • De 20 a 30 de setembro o ator Adriano Duarte, interpretando o personagem Vingt-un Rosado visita espaços de memória da sua vida e distribui livros.
  • Dia 24, apresentação da obra “Raízes da família Veras Saldanha”, de Francisco Galbi Saldanha. O livro é um aparato informativo que relata a história da Família Saldanha com vários depoimentos, detalhes e fotos. A obra recebe o selo comemorativo do centenário de nascimento de Vingt-un Rosado. Local: Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. Horário: 8h às 9h15.
  • Dia 24, entrega da premiação do Concurso literário junino, realizado em junho passado em homenagem aos 93 anos da resistência de Mossoró ao bando de Lampião, ao centenário de nascimento de Vingt-un Rosado, aos 70 anos da Coleção Mossoroense e aos 25 anos da Fundação Vingt-un Rosado. Local: Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte. Horário: 8h às 9h30.
  • Dia 25, plantio de um baobá em homenagem ao centenário de Vingt-un. O baobá é árvore símbolo da força, resistência e de todas as culturas. Local: Parque Municipal Maurício de Oliveira. Horário: 7h.
  • Dia 25,sessão solene em homenagem a Vingt-un Rosado na Câmara Municipal de Mossoró, às 9h.
  • Dia 25tem lançamento do cordel ilustrado “Parabéns Vingt-un Rosado! Homenagem ao centenário de Jerônimo Vingt-un Rosado Maia”, de Caio César Muniz, ilustração de Brito e Silva. A obra conta poeticamente a vida do professor Vingt-un Rosado. Local: Teatro Dix-huit Rosado. Horário: 19h30.

A programação é parceira da Fundação Vingt-un Rosado, a Academia Mossoroense de Letras e a Prefeitura Municipal de Mossoró, que obedecerão a todos os protocolos sanitários sugeridos pelos órgãos de saúde durante à pandemia de Covid-19.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 8 =

ao topo