Você acredita em Caetano Veloso?


No documentário Coração Vagabundo, Caetano Veloso quis desmistificar a imagem de falador de merda à imprensa para a figura de bom moço, sem arrogância ou obscurantismo. A produção é da ex-mulher, Paula Lavigne. Portanto, desconfie. A moça ainda é fã do baiano de Santo Amaro. Basta citar a primeira cena do longa: Caetano se barbeando nu, com o pau considerável (foi o adjetivo menos constrangedor que arranjei) à mostra. De resto, o diretor Fernando Grostein Andrade segue Caetano na turnê promocional do Cd A Foreing Sound em São Paulo, Nova York, Tokio e Kioto.

Coração Vagabundo vale mais pela imagem de Antonioni emocionado com cenas do próprio filme: O Passageiro: Profissão Repórter. Um olhar mais sensível talvez capte alguma perspicácia do diretor em “pescar” cenas, monólogos e trejeitos de um Caetano despido para a câmara, metáfora à primeira imagem do filme. Então, talvez a questão seja de crença. Não acredito no Caetano retratado no filme. Difícil é entender essa figura realmente polêmica e genial. Além de Antonioni, vale também o depoimento de Almodóvar, as músicas de Caetano e a tentativa do diretor em mostrar um tom intimista ao documentário. Por R$ 3, vale. Se for original, sugiro o CD.

Comments

Be the first to comment on this article
  1. Carlos Augusto [Floyd] 5 de Fevereiro de 2010 7:39

    Ah, eu vi o documentário semana passada e essa cena é bem no início e é simplesmente ridícula! Essa Paula deve estar fazendo é a propaganda dela, tipo assim: “Viu aí, eu chupo uma trolha desse temanho”.

  2. françois silvestre 5 de Fevereiro de 2010 12:10

    Serjão, você e Caetano me fizeram descobrir o adjetivo do meu pau:desconsiderável. E eu que só tinha inveja do jumento que rincha cá no vizinho. Agora posso dizer que invejo o jegue e Caetano.Ou não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP