Você sabe qual grupo potiguar vai participar de dois importantes festivais nacionais de teatro?

Quem representará o Rio Grande do Norte no mais importante evento do segmento teatral do Nordeste – a 22º edição do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga – é uma companhia mossoroense de nome curioso e pouco conhecida dos palcos natalenses: a Cia Pão Doce. O festival acontece entre 5 a 13 de setembro.

O grupo também será o único representante do RN no 6º Festival Popular de Teatro de Fortaleza que acontecerá de 9 a 13 de Novembro. E para completar, também estará na 17ª Mostra Sesc Cariri de Cultura que acontecerá de 13 a 17
de Novembro.

O Festival de Guaramiranga figura entre os grandes eventos culturais do País e se firma hoje como importante polo aglutinador de talentos regionais. A produção do evento selecionou para a mostra 2015 companhias de sete estados sendo três do Ceará e um da Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Sergipe.

No dia 5 de Setembro, após realização do tradicional cortejo artístico, a companhia mossoroense abrirá a programação do Festival com o espetáculo ‘A Casatória c’a Defunta’, e na manhã seguinte participará de um debate sobre o processo de montagem do espetáculo na presença dos debatedores Pedro Domingues (CE), Narciso Telles (MG) e Valéria Rocha (DF), com participação do público.

O ESPETÁCULO
‘A Casatória C’a Defunta’ conta, de modo lúdico e divertido, as peripécias de quem já partiu desta vida para uma melhor e dos que ainda respiram por esses ares. Cinco atores em ‘pernas-de-banco’ levam a magia para as ruas a partir da história do medroso Afrânio, que está prestes a casar-se com a romântica Maria Flor, mas acidentalmente casa-se com a fantasmagórica Moça de Branco, que o leva para o submundo. Lá, o jovem irá fazer valorosos amigos e aprenderá uma grande lição, porém está disposto a não desistir do seu amor verdadeiro, mesmo que isto lhe custe a própria vida.

Em pouco mais de um ano, o espetáculo já passou por várias cidades do Nordeste e continua sua turnê até setembro. Contemplada com prêmio Funarte Artes na Rua 2014, a Pão Doce passará ainda por Santa Cruz (RN), Campina Grande (PB), Russas (CE), Recife e Olinda (PE). As cidades contempladas receberão apresentações gratuitas do espetáculo e os grupos locais farão intercâmbio com o elenco. O Espetáculo tem direção de Marcos Leonardo de Paula e Texto e Música originais de Romero Oliveira. E foi com Romero que o blog fez três perguntinhas sobre teatro:

Como surgiu esse convite para o Festival de Guaramiranga?
Não houve convite, mas um processo de seleção. E o desejo de circular com um espetáculo, para o ator, é o mesmo desejo do cantor e compositor de ouvir o público cantando nas ruas, nas rádios e nos shows a sua canção. É o mesmo anseio do poeta de fazer com que os seus versos sejam lidos, publicados, relidos e decantados pelo público. É o desejo de fazer com que a sua forma de interpretar o mundo e de contar uma história seja absorvida e sentida pela plateia. E assim caminha a Cia. Pão Doce, circulando pelo Nordeste com a sua arte, com a sua história.

Como você analisa o atual cenário do teatro potiguar?
No que diz respeito a quantidade de espetáculos produzidos no RN e a qualidade artística destes, é louvável aplaudir grupos que lutam para manter a arte viva em meio a um turbilhão de dificuldades enfrentadas ao longo dos anos. Estão aí os Clowns de Shakespeare, o Grupo Estação, o Gira Dança, A Máscara e muitos outros grupos que seguem nesta batalha. Nesta perspectiva, cabe ainda ao poder público espelhar-se nesta luta, viabilizar melhores incentivos, preservar e equipar os seus espaços culturais – vide o estado que se encontram o Teatro Alberto Maranhão em Natal, o Teatro Municipal Dix-Huit Rosado e o esquecido Teatro Lauro Monte Filho em Mossoró, que já foi o principal palco para as artes cênicas do Oeste potiguar.

O que falta, neste aspecto?
O que falta é a percepção do poder público para o potencial da arte no desenvolvimento das cidades, do estado e do país. Em um mundo cada vez mais desequilibrado, povoado de desigualdades e desencantos, é dever do artista o desafio de reencantá-lo, o que significa colocar-se em campo para transformá-lo por meio da arte.

Para anotar na agenda:
Guaramiranga (CE)
Dia: 05/setembro (sábado)
Horário: 20h30 | Local: Praça do Teatro

Santa Cruz (RN)
Dia: 09/Setembro (quarta-feira)
Horário: 17h | Local: Pátio da Facisa

Campina Grande (PB)
Dia: 11/Setembro (sexta-feira)
Horário: 19h | Local: Estacionamento Teatro Municipal Severino Cabral

Olinda (PE)
Dia: 12/Setembro (sábado)
Horário: 18h | Local: Praça do Carmo

Recife (PE)
Dia: 13/Setembro (domingo)
Horário: 15h30 | Local: Parque Dona Lindu

Russas (CE)
Dia: 19/Setembro (sábado)
Horário: 18h | Local: Frente a Sede da Oficarte Teatro e Cia
16/10 Mossoró (RN)
Dia: 16/Outubro (sexta-feira)
Horário: 17h | Local: Praça da Funger

FOTO: WIGNA RIBEIRO

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo