Você se pintou

 

Gilberto Gil gravou a clássica canção “Marina”, de Dorival Caymmi, com inflexão meio infantil. Nana Caymmi, filha de Dorival, em entrevista, contou que, na infância, vivia dizendo “tou de mal” – a opção interpretativa de Gil é mais que idiossincrasia pessoal, passa por alguma genealogia da canção.

Marina Silva não conseguiu registrar a Rede, foi pro PSB, insinua que cabeça de chapa ainda não está definida em seu novo partido. Zezé Macedo, boa comediante, fez um personagem na Escolinha do Professor Raimundo que repetia um bordão: “Ele só pensa naquilo”.

Numa república, qualquer cidadão com certa idade pode se candidatar à presidência. Criar partido pra isso parece coisa de Fernando Collor.  E dá a impressão de que saiu dos partidos anteriores porque não conseguiu indicação para cabeça de chapa.

Precisa ter proposta. Autosustentabilidade, no modelo da Natura, é nada.

Precisa amadurecer – sem perder a ternura.

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP